CANTORIA - Flávio Tallarico

Flávio Tallarico iniciou-se na literatura em 1963, com o lançamento do livro “Poemas do Momento Angustiado”, época em que morava em São Paulo, Capital.
Além de escritor, dedicou-se também à música e, nesse campo, após o lançamento do livro, teve atividade mais intensa.
Participando de conjuntos musicais de São Paulo gravou seu primeiro LP em 1964, como integrante do grupo “Os Berimbóis”. Apresentou-se com este conjunto durante dez anos na noite paulistana, em atividades como gravações de discos, bailes e shows.
Tendo a maior parte de seu tempo absorvido pela música, que acabou se impondo através de uma carreira profissional, sua atividade literária ficou restrita aos pequenos intervalos que lhe permitiam sua ocupação.
Uma nova fase em sua carreira de músico viria em 1974, com a formação do conjunto “Musical 5”, como decorrência do amadurecimento do antigo grupo “Os Berimbóis”.
Nesta fase, a carreira musical de Flávio Tallarico atingiu seu ponto máximo, sendo o grupo “Musical 5” convidado a participar dos mais importantes eventos; dentro de sua especialidade, culminando com o lançamento do segundo LP.
Com a invasão da música alienígena e a proliferação do modismo “Discoteque”, a estrutura da música ao vivo ficou seriamente abalada e, consequentemente, provocou a dissolução de grande número de grupos musicais, criando dificuldade de subsistência à maioria dos profissionais.
Diante desse quadro, a literatura volta a assumir papel importante na vida de Flávio Tallarico. Em 1976, já amadurecido, volta com a família para Descalvado e reencontra-se com a poesia.
Começa a trabalhar na imprensa descalvadense como repórter e redator do Jornal do Vale e depois, jornal Tribuna de Descalvado, publicando em ambos suas crônicas e poesias.
“CANTORIA” nada mais é do que o resultado final da longa caminhada através da música, traduzida em suas poesias e crônicas, que condensam o universo do homem e suas angústias. - por Luiz Carlos de Lima 

Costelas Felinas - livros e revistas artesanais

Comentários