Pular para o conteúdo principal

UM ENTRE-TEXTO COM A POESIA DE VIEIRA VIVO E A DE LUIZ OTÁVIO OLIANI!

UM ENTRE-TEXTO COM A POESIA DE VIEIRA VIVO E A DE LUIZ OTÁVIO OLIANI!


Escrivaninha        x         Escrivaninha

Veja como a criatividade do Entre-Texto se faz presente.

ESCRIVANINHA
Vieira Vivo

...A escrivaninha guarda os poemas
que são tatuados em sua pele de embuia
e mais que simples peça ao canto do cômodo
seu tecido lenhoso absorve e expande
todos os versos que vê nascer.

Objetos D´Versos; BRINO, Claudia; VIVO, Vieira, SP, Editora Costelas Felinas, 2ª edição, 2012.

**

ESCRIVANINHA
Luiz Otávio Oliani

a escrivaninha assiste
à morte do poema
no ritual
o cesto de lixo
bebe papéis rasgados
velhas metáforas
se o eu lírico sangra
o verbo chora
até o nascimento
do próximo texto

** Breve nas páginas do livro Entre-Textos de Luiz Otávio Oliani

Comentários

Leandro disse…
Muito bom! Gostei. Parabéns!
E estaremos juntos em mais essa publicação <3

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.