Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Concurso Cardápio Poético - mês MAIO - Inscrição Aberta

A Ed. Costelas Felinas e o Clube de Poetas do Litoral em parceria realizam o concurso Cardápio Poético.

O concurso é aberto a todos os interessados do Brasil ou do exterior (desde que escritos em língua portuguesa).

NÃO HÁ TAXA DE INSCRIÇÃO - 

INSCREVA SEU POEMA PARA O MÊS DE MAIO/2014



maiores informações: cacbvv@gmail.com

COMO FUNCIONA:   O concurso inicia em novembro de 2013 e termina em novembro de 2014 -
SELEÇÃO:  Serão escolhidos 02 poemas por mês - O poeta selecionado poderá participar quantas vezes quiser durante o ano. Ao todo serão selecionados 24 poemas (02 por mês) - o júri será composto pelos integrantes do Clube de Poetas do Litoral (CPL).
INSCRIÇÃO ENCERRADA -

CONFIRA O RESULTADO  clique

O POETA - Roberto de Queiroz

Para Sigmund Freud, o poeta conhece, entre o céu e a terra, muitas coisas que o conhecimento acadêmico sequer sonha conhecer. É nosso mestre, no que tange conhecimento da alma, pois bebe de fontes que ainda não se tornaram acessíveis à ciência. No dizer de Admmauro Gommes, “o poeta é um fundador de mundos e está sempre dando respostas, como se alguém lhe pedisse explicação dos fatos da vida. Ele descreve o interior das coisas. Não como realmente são, mas como deviam ser. Por isso, o inventor não leva muito em conta os acontecimentos reais. Prefere criar sua própria versão, fazendo do feio bonito, do triste contente [...].”

ZUNGA, O ATLETA - Hilda Curcio

(classificado em primeiro lugar pelo júri popular no concurso literário Rachel de Queiroz pelo Sindjus-DF em 2004). Publicações em diversas antologias de contos e poesias.
Zunga nasceu em 4 de abril — D. Glória e Sr. Nicolau  não se couberam de tão felizes com o lindo garotinho, fadado a fazer tantas e tantas pessoas tão felizes. Adora animais e plantas, até conversa com eles e os ouve.   Se eu for contar tudo, tudo o que Zunga faz, com ou sem seus amigos — Iuri, Sofia, Clariana e Maurício, agora, em férias escolares — sempre haverá muito a vasculhar, descobrir. Já tinha quatro anos, sua mãe saiu ao quintal para colocar as roupas no varal e o viu bem quietinho, sentadinho, na varanda da frente. Foi até lá, pé ante pé, para ver o que descobria de tanta quietude — Zunga estava com uma borboletinha na mão esquerda e a asinha decepada na outra, tentando recolocá-la na pobrezinha. Não o conseguindo, pegou um talinho bem fininho de uma das folhas que encontrou no quintal mesmo de sua casa, j…

O PRIMEIRO RETRATO - Cris Dakinis

Capital do Rio de Janeiro, meados dos anos sessenta. Francisco atravessa o Passeio Público, com passos apressados, de segunda a sexta, rumo à editora alemã onde conseguiu um emprego. No caminho, ele encontra pessoas passeando, namorando, sentadas nos bancos do parque a alimentar os pombos __ que deram origem aos tantos pombos que povoam os parques da cidade até hoje.__, outras leem jornal, aproveitam o sossego, abrigadas do burburinho do centro da cidade. Francisco segue vaidoso com a sua pasta de documentos debaixo do braço: primeiro emprego de carteira assinada; quer fazer bonito... Chega cedo à editora e de lá sai somente quando o patrão dá a ordem de ir embora. O jovem, alto e magro, parece ter bem mais que seus quinze anos de idade, com porte de vinte. No retorno para casa, ele atravessa vagarosamente os portões do parque, a pasta debaixo do braço, ainda que vazia de documentos. Arredio, espia, pelos cantos dos olhos, o trabalho do lambe-lambe do parque, batendo retratos de um ca…

Edson Bueno de Camargo - Mapa Cultural Paulista

Edson Bueno de Camargo, de Mauá, foi vencedor com sua crônica em meio a 73 autores entre as diversas obras de qualidade produzidas no interior do estado de São Paulo, a Mostra de Literatura da Fase Estadual do Mapa Cultural Paulista aconteceu dia 26/05, na biblioteca Mario de Andrade, localizada na rua da Consolação, 94 –Centro de São Paulo.
A expressão Literatura engloba as modalidades Conto, Cônica e Poesia. Nesta edição 2013 / 2014, mais de 600 obras literárias participaram deste projeto que identifica e promove segmentos que não teriam acesso aos meios de comunicação e com pouca visibilidade no meio cultural. O Mapa Cultural Paulista, projeto realizado pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo e produzido pela Abaçaí Cultura e Arte.
O livro "A fome insaciável dos olhos" de Edson Bueno de Camargo  pode ser adquirido diretamente no site da Editora Patuá  http://www.editorapatua.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=158

Sete Véus - Vanessa Del Rey Fontana

Ordem dos Fantasmas de Eucajus Poeta

"Você poderia imaginar que cada gesto, expressão e posição dos personagens na Última Ceia de Leonardo da Vinci encobrem o principal símbolo da Cabala?! Finalmente a razão de tanto mistério em torno da obra é revelada de forma clara e ilustrativa. Além de desvendar toda alegoria hermética da secreta filosofia judaica oculta na pintura o autor de Ordem dos Fantasmas surpreendentemente expõe a simplicidade do segredo mais sagrado das filosofias esotéricas: o Santo Grall e o Calice Sagrado. Diferente de Dan Brown, o autor não vê códigos em Mona Lisa, e sim pictogramas que literalmente revelam sua enigmática identidade! Um livro fascinante, que aguça olhos e ouvidos para percepção dos fantasmas em nós e fora de nós!" Fernando Simeon
Visite: http://ordemdosfantasmas.blogspot.com.br

Desenhando com BIC - Eni llis

FRAGMENTOS DE UMA VIAGEM (E KAFKA) - por EMANUEL MEDEIROS VIEIRA

Fiz uma bela viagem pela Europa durante 20 dias. Mas não pretendo escrever um relato turístico. Mas captar alguns aspectos da peregrinação. É claro: a gente sempre cresce em qualquer viagem. Vemos que o mundo não se reduz à nossa “paróquia”, ao quintal da nossa casa, e a viagem aumenta e amplia a nossa visão do universo. Não. Não falarei em Lisboa, Paris, Londres, onde também estive. Mas queria meditar sobre o contraste entre perversidade e beleza.
Superficialmente, falo de Franz Kafka (1883-1924), autor seminal, premonitório, “possuído”, que vivendo apenas 41 anos pareceu profetizar tudo, e é autor fundamental para entender a modernidade. Ela captou a desumanidade de um mundo, a degradação do ser humano, a perversidade da burocracia e da justiça, e foi muito além disso. Falou-nos sobre a solidão do homem.

CRONIQUETAS - Largando o Osso - Carlos Gama

Não, eu não vou falar de cachorradas...Ou vou?
O que sei, realmente, é que preciso cuidar do nosso esqueleto, tendo de enfrentar alguns "ossos de ofício"...Dos outros. 
Põe-nos a pensar seriamente o que vem ocorrendo com a área da medicina, especialmente depois do "programa" governamental de importar profissionais estrangeiros ou brasileiros, "curiosamente" formados no exterior.
O que vem ocorrendo é uma grita geral, mas poucos dentre os doutos têm coragem para enfrentar o problema de frente, sem fazer vítimas entre os seus "clientes"...Pacientes clientes!
Mas, tudo tem limite.
Aguardando por quase dois anos por uma cirurgia, através do Plano de Saúde da Santa Casa de Santos, já apelamos para todos os responsáveis e para os não, também.
(CONTINUA)

Revista Gente de Palavra

III Encontro da Cena de Teatro de Mauá

História em Quadrinhos no ensino de Artes Visuais

CRIS DAKINIS - Entrevistada por Selmo Vasconcellos

Não perca !!!

Entrevista com Cris Dakinis

SAIBA MAIS

Roberto de Queiroz: Palinódia

O ônibus fazia uma curva e, de repente, o motorista pisou no freio. A causa da súbita freada foi o excesso de velocidade. A curva era acentuada e, para fazê-la, era preciso reduzir a velocidade antes da placa indicadora, cuja marca era de 20 Km/h. Mas acredito que o motorista passou desatento a tal indicação, pois o ônibus ia a aproximadamente 60 Km/h.
Era inverno. E, por causa da chuva, que aterrissara sobre a pista durante toda a noite, havia uma camada fina, gosmenta, de barro vermelho sobre a face direita da curva em questão. Por baixo dessa camada de barro, havia a construção original da pista, que se compunha de uma mistura não homogênea de brita e piche.  continua

FRIDA EM MIM: CRIANDO ASAS

PARTICIPE VOCÊ TAMBÉM

FRIDA EM MIM: CRIANDO ASAS (clique)


Como todo mundo sabe, o Projeto "Sou Frida!" nasceu para ser uma homenagem virtual permanente à nossa tão amada Frida Kahlo.... Recebemos aqui trabalhos maravilhosos...Tão maravilhosos que senti a necessidade de mostrá-los em espaços menos virtuais e mais humanos... Então, estou catalogando todos os trabalhos que me foram enviados pelo correio para uma mostra em julho próximo, após a Copa do Mundo... A meta é que este projeto crie asas e parta para outras cidades, outros países.... Convido, assim, as pessoas queridas que enviaram seus trabalhos por e-mail,  que enviem também pelo correio, para nos acompanharem nessa meta. Para novas adesões....Os termos da convocatória continuam os mesmos: sem retorno; técnica, materiais, tamanho e linguagem livres, bi e/ou tridimensionais;  e o prazo....seria bom que chegasse até o início de julho.... Enviem para


PROJETO "SOU FRIDA!"
ANA MARTA AUSTIN AOS 4 - BL. A - APTª 310 70660-041 - …

Feira Gráfica em Belô

CORAL IMACULADA CONCEIÇÃO

Do Outro Lado da Cena - Carlos Gama

Este trabalho é uma obra de ficção calcada em pesquisas baseadas na leitura de matérias sobre o período em que transcorre a nossa história, em informações sobre a embarcação - cenário principal deste romance - em dados gentilmente cedidos por pessoas da área de navegação marítima e em informações pessoais de quem nela esteve aprisionado; dentre eles, um velho companheiro de trabalho, hoje já desencarnado.Embora seja uma obra ficcional, todas as informações sobre o navio Raul Soares são concretas e fundadas. Alguns dos personagens são ou foram figuras reais, mas o personagem principal e os acontecimentos aqui descritos e que não façam parte do conteúdo de publicações sobre o tema, são resultado exclusivo da criação do autor; portanto, quaisquer semelhanças havidas entre a ficção e figuras ou cenas genuínas, que não sejam de conhecimento público, terão sido mera coincidência.As informações sobre a embarcação ou sobre fatos históricos a ela relativos foram coletadas no Jornal Eletrônico …

LANÇAMENTO - De Mim e dos Que Amo - Cida Micossi

Como o Brasil é visto - por Manoel Hygino

publicado Jornal Hoje em Dia

Emanuel Medeiros Vieira, nome respeitável nas letras brasileiras, perguntava em Brasília e se respondia: “Pessimismo? O Brasil já é um dos países mais violentos do mundo”. Comentou ainda: “Não será com propaganda ufanista que se convencerá o país das maravilhas de uma Copa do Mundo certamente festiva nos estádios e problemática fora deles”. “O tempo dirá quem foi “pessimista”, como gosta de dizer a presidente, num discurso que beira um tipo de fascismo tupiniquim”. Emanuel foi um dos perseguidos pela ditadura, embora não pleiteie indenizações.
Lembre-se Ruy Castro, que também se tornou autor nacional por biografias importantes, inclusive de Garrincha. Ele escreveu: “Nosso passado recente inclui prisioneiros metralhados às centenas numa cadeia, homens fritando seus semelhantes em ‘micro-ondas’ nas favelas ou abatendo helicópteros com fuzis. Chacinas são vistas como faxinas. Outros degolam companheiros de cela, chutam cabeças de adversários caídos nas arquiban…

Floriza e a bonequinha dourada de Geraldo Sant'Anna

Percalços da poesia no Brasil são debatidos em Bienal de Brasília

LÚCIO FLÁVIOCOLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE BRASÍLIA
A palestra teve como tema depoimento dos poetas sobre os percalços e dificuldades de se vender poesia no Brasil. Talvez tomado pela expectativa do feriado da Páscoa, um público bastante tímido esteve presente no auditório Nelson Rodrigues, na 2ª Bienal do Livro e da Literatura, em Brasília, na última quinta-feira (17). Segundo eles, a poesia não chega ao grande público porque há uma má vontade do mercado editorial que não trabalha estratégias objetivas com esse objetivo. "Eu estava vindo de São Paulo para cá e entrei numa livraria no aeroporto de Congonhas. Não tinha um livro de literatura na prateleira, apenas títulos de autoajuda e outros gênero", lamentou o escritor e poeta paulista Adhemir Santos, que lança na Bienal "A voz do ventríloquo", vencedor no ano passado do prêmio Jabuti no gênero. "O meu livro é vencedor de um prêmio importante e não está em nenhuma livraria do país. A alternativa que eu e o meu edito…