Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

Finalistas do 25º Concurso de Poesias Augusto dos Anjos

Informamos que a lista de poesias finalistas do XXV Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos está disponível em nosso blog.
http://www.academialeopoldinense.net/2016/10/finalistas-do-xxv-concurso-nacional-de.html

Contamos com sua presença no próximo dia 11 de novembro, às 19:30 horas, no Museu Espaço dos Anjos, quando as vinte poesias serão interpretadas e logo em seguida a Comissão Julgadora definirá as vencedoras, bem como os melhores declamadores.
Atenciosas Saudações, Nilza Cantoni - Segunda Secretária
postagem enviada por  Alla Leopoldina

CAVALO DE SANTO - REGINA ALONSO

O cavalo está selado! Esperamos vocês  para a cavalgada poética!
Tim...Tim! enviada por Regina Alonso

SINESTESIA - PARTICIPE

Estamos retornando com a Sinestesia, após mais de um ano, embora com um novo layout e plataforma. Estamos abertos à divulgação e qualquer conteúdo relacionado à arte e cultura...precisando, será um prazer receber a sua participação. Abraços sinestésicos! http://acfarias46.wixsite.com/sinestesiabr
POSTAGEM ENVIADA POR CLÁUDIA FARIA

EXPOSIÇÃO CORES E SONHOS - ROSA ELIAS

enviador por  mahelen madureira
participe e envie suas ideias cult para nós divulgarmos

SARAU - Edição especial PSG 23 ANOS.

Edição especial PSG 23 ANOS.  Esperamos você: o maior motivo do sucesso.
O espaço já está aberto para trocar arte e ideias. Envie seu poema, pintura, escultura, vídeo com música, esquete teatral... + foto sua + seu link no face, para o email poetasaiadagaveta@gmail.com, que vamos publicar na linha do tempo da nossa Fan Page. enviado por POETA SAIA DA GAVETA

Acompanhe o debate sobre Brasiliana:a menina em Riace da Autora Nanda Gois

“Apenas um fio de esperança... Mas a vida já se mostra impiedosa, severa e cruel para os que, desprovidos de bonança, amarguem as duras penas impostas pelo frio que castiga sem piedade a região da Calábria. De longe tudo seco por sobre os morros, os carneiros montanheses se agrupavam de tal forma a deixar a paisagem assim. Numa pequena calosidade no calcanhar da Itália, deitada nos braços de Morfeu, coberta por seu manto fino da mais pura névoa vinda do mar,

Cine clube AF Santos

postagem enviada por Aliança Francesa/Santos

Chamada para a 5ª publicação na Revista Criticartes ** português/espanhol

FILME : El Lado Oscuro del Corazón

compartilho [ e digo que pirei]
El Lado Oscuro del Corazón enviado por antonio miotto

“A PERCEPÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA” Por : Profa. Guilhermina Coimbra

“A PERCEPÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA”
  Por : Profa. Guilhermina Coimbra
A população brasileira preocupa-se com a ...”situação desesperadora a que fomos conduzidos por um juiz (sic) de primeira instância”,..., “... que considera a si mesmo como o supra-sumo de sua classe, já que o nosso SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL tem se acovardado diante de suas tresloucadas ações, que são realizadas a seu bel-prazer, ignorando-se os dispositivos constitucionais, que se bastariam a frear os seus impulsos, caso, verdadeiramente, ele se pautasse como um JUIZ imparcial, que deveria ser, de forma indeclinável, o seu dever de ofício! A salvação da lavoura, ou seja, a salvação do nosso PAÍS, que

DIA 06/11 : SARAU POÉTICO INCONFIDENTE MINEIRO

Ocorrendo originalmente, sempre aos Pr imeiros Domingos do Mês, o Sarau de Poesia “Inconfidente Mineiro”, agora de quinze em quinze dias,, ocorrerá  no  próximo dia 06 de Novembro, das 13:00 às 16:00 hs, no “Bar du Joâo”,anexo ao Cerimonial Inconfidente Mineiro,  no Bairro Santa Amélia – Belo Horizonte - MG, na Região da Pampulha, com a presença marcante de vários Poetas, Escritores, Músicos e Entusiastas da Cultura, a exemplo da última versão, em que compareceram pessoas Notáveis, como Emerson Bastos, Poesia, Causo e Contos, Pettersen Filho,, dente outros.. Sarau de Poesia que prevê a Participação Livre dos Poetas que queiram Declamar, tudo regado à

III Prêmio Radiotelegrafista Amaro Pereira de Crônica

Olá amigos e amigas está no ar o III Prêmio Radiotelegrafista Amaro Pereira de Crônica. Tema: #ALUNOS em homenagem ao trabalho da escritora cabo-friense Jaqueline Brum Casañas Motta​. Edital com todas informações nos links abaixo:
EDITAL/13 - 2016


REGULAMENTO

1. Participantes:

1.1. Qualquer cidadão brasileiro ou estrangeiro, sendo que as crônicas inscritas estejam em língua portuguesa.

1.2. A idade mínima para participação do concurso é de 12 anos.

2. Período de inscrição:

2.1. Início: 21 de setembro de 2016.
Término: 01 de novembro de 2016.

2.2. Os trabalhos poderão ser enviando para o seguinte endereço postal:

O NOVO OU O VELHO BRASIL Por : Júlio César Cardoso

O NOVO OU O VELHO BRASIL Por : Júlio César Cardoso
Efetivamente o resultado das urnas, em dois de outubro último, desnudou o mantra desgastado do golpe, mostrou o esfacelamento da hegemonia do PT e sinalizou que o país precisava de nova orientação. Mas o governo atual tem que apresentar outro perfil moralizador e ter coragem de não indicar aos ministérios e secretarias políticos em interrupção de mandato, com ficha suja ou que estejam respondendo a processo na Justiça, o

INSCRIÇÕES ABERTAS: Antologia de Prosa ou Verso POEMAR E AMAR

CONFIRA O REGULAMENTO:
DAS REGRAS DE PARTICIPAÇÃO NA ANTOLOGIA
1. A antologia visa trazer, para esta edição, Poemas, Poesias, Contos ou Crônicas, tratando-se,preferencialmente do tema Amor ou similaridades. 2. Cada autor poderá enviar quantos Poemas, Poesias, Contos ou Crônicas quiser, tendo, no mínimo, 1 página tamanho A4 completa, e, no máximo, 2 páginas tamanho A4 por cada texto. 3. A antologia é aberta à participação de pessoas residentes apenas no Brasil. 4. Autores de outras nacionalidades que possuem residência fixa no Brasil também podem participar.

INSCRIÇÃO ABERTA - ANTOLOGIA DE POESIAS, CONTOS E CRÔNICAS

REGULAMENTO
postagem enviada por cláudio bento

O EXISTENCIALISMO NA LITERATURA LATINO-AMERICANA

A vida privada das árvores foi lançado no Brasil em 2013, porém é desconhecido do grande público brasileiro. Mesmo que o autor  Alejandro Zambra seja considerado um dos grandes escritores contemporâneos do Chile. A dica desse livro é um convite ao mergulho existencial que questiona as verdades do atual mundo globalizado em que vivemos quando Julián espera Verónica assistindo um partida de futebol e sua mente parece anestesiada e termina chegando a conclusão que é um “professor de literatura e escritor de domingo” quando não tem que cumprir trabalhos do que ele chama de

Convites / Oscar Araripe

Será realmente um grande prazer revê-los Obs*  - para o evento do dia 25, no Museu Histórico Nacional, é necessário confirmar presença para ser credenciado. Favor responder nesta mensagem.
postagem enviada por Secretaria Oscar Araripe

POESIA NA ÁRVORE - VIEIRA VIVO

poema de vieira vivo do livro objetos d'versos - ed. costelas felinas
teve o prazer e a honra de ser pendurado na árvore dentro do projeto Poesia na Praça por Mario Rezende no Rio de Janeiro

                           Abajur

Envolva-me em penumbras que desenharei sobre as paredes ideogramas de cetim na pele da escuridão
Envolva-me em ínfima claridade que refletirei labirintos onde ecoarão uivos e risadas em meio aos objetos

POESIA NA ÁRVORE - CLÁUDIA BRINO

poema de cláudia brino do livro chorando reticências - ed. costelas felinas

teve o prazer e a honra de ser pendurado na árvore dentro do projeto Poesia na Praça por Mario Rezende no Rio de Janeiro

poema
o poema é um vestido de estrofe inteira.
alinhavado e finalizado,

Festival de Águas Claras - Rosa Maria Cheixas Dias/ Sethma Lua

Em 1981 ouvi muita gente comentando acerca de um festival O Festival de Águas Claras teve 4 edições, sendo a primeira em 1975 e as outras em 1981, 1983 e 1984. A primeira edição foi em um mês de janeiro, marcada pela presença de músicos do rock’n roll brasileiro e alguns internacionais. Já as demais edições surpreenderam, por apresentar participações de inúmeros nomes mais influentes na vida alternativa brasileira. Raul Seixas, Moraes Moreira, Egberto Gismonti e até um João Gilberto. Sim, com um banquinho, às 6 horas de uma manhã fria de julho, em 1983. As cidades pacatas do entorno de Iacanga não entendiam o que significava aquela súbita transição de incontáveis jovens munidos de mochilas, muitos com crianças, desembarcando de trens, ônibus, surgindo por todas as vias de acessos, descendo das boleias dos caminhões, surgindo nas estradas caminhando, todos rumando para um ermo local em uma fazenda, com suas roupas coloridas e os cabelos ao vento.

TV Arte Especial FESCETE-Festival De Cenas Teatrais

TV Arte Especial FESCETE-Festival De Cenas Teatrais
https://www.youtube.com/watch?v=u6m9V5megBo&feature=share

Leandro Martins de Jesus está no Mapa da Palavra

Leandro Martins de Jesus está no Mapa da Palavra, projeto da Secretaria de Cultura do Estado BA. Acesse em: http://mapadapalavra.ba.gov.br/leandro-martins-de-
postagem enviado pelo autor

Minicurso "Pesquisa em Cultura Popular: autonomia, pluralidade e contemporaneidade" Beatriz Monteiro

Frei Francisco van der Poel é um holandês que reuniu e organizou, durante 40 anos de sua vida, verbetes sobre a vida e a experiência religiosa do povo brasileiro, reunindo temas como as raízes indígenas, a memória da escravidão e a brasilidade mestiça. Maria Lira Marques Borges é artesã e moradora do Vale do Jequitinhonha, conhecida por suas cerâmicas tanto no Brasil como no exterior e foi a principal parceira que possibilitou o contato de Frei Chico com a cultura do Vale.

O Dicionário da Religiosidade Popular, produto dessa pesquisa de quatro décadas de Frei Chico com a colaboração de Lira Marques, não foi o último produto dessa parceria, pois a dupla ministrará nos dias 25, 26 e 27 de outubro o minicurso “Pesquisa em Cultura Popular: autonomia, pluralidade e contemporaneidade” no qual discutirão tanto suas trajetórias como suas pesquisas de cultura popular no Vale do Jequitinhonha.

Minicurso "Pesquisa em Cultura Popular: autonomia, pluralidade e contemporaneidade" Beatriz Monteiro

Frei Francisco van der Poel é um holandês que reuniu e organizou, durante 40 anos de sua vida, verbetes sobre a vida e a experiência religiosa do povo brasileiro, reunindo temas como as raízes indígenas, a memória da escravidão e a brasilidade mestiça. Maria Lira Marques Borges é artesã e moradora do Vale do Jequitinhonha, conhecida por suas cerâmicas tanto no Brasil como no exterior e foi a principal parceira que possibilitou o contato de Frei Chico com a cultura do Vale.

O Dicionário da Religiosidade Popular, produto dessa pesquisa de quatro décadas de Frei Chico com a colaboração de Lira Marques, não foi o último produto dessa parceria, pois a dupla ministrará nos dias 25, 26 e 27 de outubro o minicurso “Pesquisa em Cultura Popular: autonomia, pluralidade e contemporaneidade” no qual discutirão tanto suas trajetórias como suas pesquisas de cultura popular no Vale do Jequitinhonha.

EXOPOLÍTICA - Teresinka Pereira

EXOPOLÍTICA
 Já vimos antes que Obama é capaz de tudo, até mesmo de ser o presidente mais importante do mundo (...?...) Entretanto nunca pensei que seria capaz de invadir Marte, o mais interessante dos planetas!

Prêmio Off Flip abre inscrições e terá residência literária

saiba mais
enviada por Cláudio Bento

Teu sorriso - João Alberto de Faria e Araújo

postagem enviada pelo autor

UM MOÇO DO SUS EMANUEL MEDEIROS VIEIRA

UM MOÇO DO SUS EMANUEL MEDEIROS VIEIRA
Não há nada de napoleônico, de “especial” na estória real abaixo. É absolutamente anônima. Deve ser a de muitos brasileiros. Sim, é real. O moço (não sei o seu nome) tinha 22 anos. Havia sido aprovado num concurso federal. Morava em Salvador. Era de família humilde. Não sei muitos detalhes. Descobriu um câncer no pâncreas em estágio avançado. Era um moço – vamos classificar assim – do SUS. Já estava hospitalizado. O câncer havia passado para outros órgãos. “Se é só isso por que me contas?”, indaga um leitor imaginário. Porque preciso. Quem me relatou foi uma nora – enfermeira séria e competente, e que esteve com o “moço do SUS”.

A MEMÓRIA NACIONAL E O NACIONALISMO BRASILEIRO Por : Profa. Guilhermina Coimbra

A MEMÓRIA NACIONAL E O NACIONALISMO BRASILEIRO Por : Profa. Guilhermina Coimbra
O meu nacionalismo se deve ao nacionalismo aprendido com familiares e amigos europeus e Norte-Americanos.  Todos têm um autêntico sentimento a respeito de Nação. Já foi observado que mesmo os pobres e discriminados se sentem orgulhosos de serem profundamente americanos e europeus. Os portugueses, italianos, alemães – imigrantes dos quais descendo – admiram e falam bem do Brasil.    

MEU FILHO CRESCEU - por hilda curcio

Quando nasceu certifiquei-o atleta lindo alto castanho olhos azuis pele clara sol nem-pensar todo vermelho. Amontoava fotos engraçadinhas lindo tudo fazia poses variadas histórias diversas vontade de crescer logo meninas sexo experiência

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=846563535478992&set=a.227729777362374.60159.100003760600001&type=3&theater