Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

8º PROGRAMA TOSCO NA ESCUTA

Aí galera TOSCO NA ESCUTA está na sua 8ª programação - WEb Rádio Rock Underground - programa na raça
Nesta 8ª Edição: 

Lançamento do livro O SIGNO DA BORBOLETA de Neli Vieira em edição artesanal

"Nós estaremos lá." A poeta e artista plástica Inista Neli Vieira convida você para o lançamento de seu livro O Signo da Borboleta, editado pela editora artesanal Costelas Felinas.O evento acontecerá amanhã dia 02/08 - às 13 horas na Biblioteca Paul Harris -  Av. Dr. Augusto Toleto, 555 - São Caetano do Sul. 

Aproveite e publique seu livro grátis basta participar do PPP e escrever um poema usando a frase O SIGNO DA BORBOLETA, saiba mais e  veja os outros livros com o selo PPP

LEITURA POÉTICA - Leia os poemas dos participantes que estão concorrendo à 1ª etapa do concurso PPP. Os poemas estão postados no comentárioCLIQUE e participe!!!

Vincent Van Ggh e a expressão da cor - pela artista plástica Delfina Garcia

Agenda - Fundação Pró Memória de São Caetano do Sul

Oficina Cultural: Desvendando a Poética dos Autores Caiçaras

Carlos Gama em: "Talento não tem Idade" e lançamento de seu livro Contos para Recontar

"Um livro resulta da criatividade, da persistência, do esforço e, principalmente, do afeto que o autor coloca enquanto escreve, enquanto descortina a sua intimidade, pensando nos leitores com quem haverá de compartilhar a sua obra - parte de si mesmo. Normalmente, é com muito sacrifício, e este não foi diferente, que um escritor consegue realizar o seu sonho. Contos para recontar - Histórias de terra e de mar” representa uma parcela desse sonho, acalentado desde muito cedo, durante a sua caminhada na atual etapa de vida.
Quando a fluidez é tanta e tão constante para colocar nas folhas em branco o teor de sua imaginação ou o fruto de suas experiências e vivências, certamente está transcrevendo o que contém a bagagem de sua própria herança, que neste ato se faz presente e se concretiza..." - Rosimei Costa Nogueira da Gama

Revista Varal do Brasil

Alex Sakai - 30 anos de Caosurbanocromia

Revista Gente de Palavra

Envie seu original (máximo de 25 versos) para gentedepalavra@hotmail.com; haverá uma seleção pelo Conselho Editorial. Os selecionados serão publicados e ganharão dois exemplares da Revista Gente de Palavra*. Somente serão aceitos poemas enviados até 24/07/2014. IMPORTANTE: cada poeta deve enviar apenas um poema, no corpo do e-mail. Não enviar anexos! *Caso seja necessário enviar seus exemplares pelo correio (encomenda simples) será solicitado o depósito de R$ 5,00 para cobrir as despesas postais. *Ao enviar o poema para avaliação, o poeta cede os direitos autorais para a publicação neste número da revista Gente de Palavra e sua veiculação no site www.gentedepalavra.com.br.

Michelle e Renato - Editores

NÃO, NÃO É UM POEMA - Emanuel Medeiros Vieira

(...) “Você pode me fuzilar com palavras/E me retalhar com o seu olhar/Pode me matar com o seu ódio/Ainda assim, como o ar, vou me levantar”. Maya  Angelou ( (1928-2014)

Vivemos sobre camadas soterradas pela urgência.  Ansiedade:    nossa vida virou mercadoria. Não, nada digo de novo. Tudo é descartável – e estamos submetidos ao lixo eletrônico. (Não, não é só porcaria.) A virtualidade seria (também) um álibi para compensar o “ilhamento”, a falta de contato real? O que valem os outros? (Amizade, toque, longe da obsessão de aparecer, de ser celebridade.) Tudo vale só um instante. Tudo se dissolve. Redes sociais, dogmatismo, carência de debates adultos,  e  a demonização do outro – se discorda das nossas ideias. Prevalece a intolerância. É o hiperindividualismo veloz. Quem realmente lê, longe das engenhocas eletrônicas. Tenho me repetido? Sim. É para ser escutado. Vai parecer pieguice (paciência): parece triunfante o desinteresse completo pelo outro.

STONE METAL FESTIVAL

DOPS - Rastros de Ódio

Poemas de Iacyr Anderson Freitas

A revista da Academia Brasileira de Letras acaba de divulgar quatro poemas inéditos de autoria de Iacyr Anderson Freitas, incluindo uma pequena homenagem à memória de meu amigo Sérgio Klein, a partir da página 235


Leia aqui

Festival de Inverno - Marise Paxecu canta Pagu & Oswvald

Trindade: Uma breve análise em Santo Agostinho e Karl Barth - por Flavio Mazieiro

FESTIVAL DE INVERNO de Paranapiacaba

Estaremos com os nossos livros Centelha Insana de Vieira Vivo e chorando reticências de Cláudia Brino no Festival de Inverno de Paranapiacaba.

O Festival acontecerá nos finais de semana 19 e 20 / 26 e 27 de JULHO , a partir do meio-dia, dentro do Mercado, parte baixa da cidade.

Veja quem estará lá também:


19 e 20 de julho - Autores confirmados: 4Dedos de Prosa; Ac.Pop.de Letras SCS; Autores da Patuá; Cabeça Ativa + Larissa Germano; Maíra Varela Calixto; José Geraldo  Neres; Gilberto T. de Lima; Edson Bueno; Renato Donisete; Sérgio Augusto; Jairo Costa; Andrea Paula da Silva; Thina Curtis. + convidados da Fliparanapiacaba.

26 e 27 de julho -  Autores confirmados: 4Dedos de Prosa; Tantas Letras;  + Carina Castro; Nelson Gonçalves; Henrique Pontes; Adilson Alchuyi; Thaís Riotto; Maria Estela Ximenes;Gilberto T.de Lima; Larissa Germano; Flávio Mello; Thina Curtis; Bruna Scaleira; Hélio Neri; Andrea Paula da Silva. + convidados da Fliparanapiacaba.

Ed. Costelas Felinas: O Signo da Borboleta - Neli Vieira

Leia alguns poemas e veja algumas fotos da entrega do livro para a autora
PEQUENOS POEMAS               OU DOCINHOS DE COCO BAIANO? ...
O Signo da Borboleta - Neli Vieira

POESIA   -     

Ruth Helmann - poeta e escritora - homenageada

Festart - Festival de Artesanato

Academia Vicentina de Letras - Encontro Poético

CONVIDE-SE

Nesse sábado, dia 19 de julho, das 15 às 17 horas haverá um sarau poético abordando vida e obra de Rui Ribeiro Couto. 

Onde:
Hotel Chácara do Mosteiro (Morro dos Barbosa). 
O acesso ao morro fica na Rua do Colégio. Para quem não puder subir à pé, estaremos às 14:30horas no pé do morro a fim de conseguirmos uma condução para levar todos ao local. (um táxi). Mas tem que ser às 14:30 horas, para não começarmos fora de horário. Todos estão convidados. 

Tragam a poesia do autor que você mais gosta e venha fazer parte dessa festa.

maiores informações 
deisegiannini@gmail.com

A CONTA - por Luciano Marques - (Prosa Capirira)

- Tarde, seo Warte! - Tarde! - Bão? - Bão!! E ocê? - Uai, bão, tamém! - Seo Warte, põe um gole daquela margosa aí pra nóis! - Hum... Da branca ou da Amarela, Nerso? - Pó pô da amarela, que é pra amaciá o estrâmo. Ô seo Warte? - Fala, home! - E as venda, tá boa? - Tá boa? Taboa é o que dá no brejo, sô! Por que que ocê tá perguntâno? - Uai vóooooorta! Que bicho picô o senhor, seo Warte? - Bicho-calotêro! Já ouviu falá?? - Desse nunca vi não, uai! É brabo? - Brabo nada! É manso, o desgramado! - E é feio, o tar? - Bota feio nisso, estrupício! É cabeçudo, zoiúdo e dentuço! - Uai, credo! Tem inté dente? - Uns três, só! Iguar ocê memo, Nerso! - Credo, seo Warte! O senhor tá disdenhâno eu, uai?! - Tô não, Nerso! É só pra vê se o ocê alembra darguma coisa... Alembrô não?  

420 RAP PARTY

" A Terra pode ser chamada de chão" com o Grupo de Arte TamTam

" A Terra pode ser chamada de chão" de Renato Di Renzo com Grupo de Arte TamTam.
Comemorando 25 anos de Projeto TamTam .

A proposta do espetáculo está no cuidar, seja de si, do outro, do planeta, do chão em que se pisa, se planta, colhe e multiplica. Uma missão que perdura na trajetória da TAMTAM, essencialmente caracterizada pelo humanismo nas relações com seus beneficiários. A sessão tem por objetivo proporcionar o acesso do maior número de espectadores ao trabalho de arte e inclusão desenvolvido pelo grupo dirigido por Renato Di Renzo. 

Nesta quarta, dia 16 de julho no SESC Santos.
GRATUITO

TOSCO NA ESCUTA - 6º PROGRAMA

E mais uma vez a rádio da Web apresenta o 6º programa -  clique para ouvir - TOSCO NA ESCUTA

Caminho das Águas - Traga seu haicai

Concurso Cardápio Poético - Inscrição aberta - mês de JULHO

A Ed. Costelas Felinas e o Clube de Poetas do Litoral em parceria realizam o concurso Cardápio Poético.

O concurso é aberto a todos os interessados do Brasil ou do exterior (desde que escritos em língua portuguesa).

NÃO HÁ TAXA DE INSCRIÇÃO - 

INSCREVA SEU POEMA PARA O MÊS DE JULHO/2014
INSCRIÇÃO ENCERRADA -CONHEÇA OS AUTORES SELECIONADOS DESSE MÊS E APROVEITE PARA PARTICIPAR DO MÊS DE AGOSTO - CLIQUE AQUI

maiores informações: cacbvv@gmail.com

COMO FUNCIONA:   O concurso inicia em novembro de 2013 e termina em novembro de 2014 -
SELEÇÃO:  Serão escolhidos 02 poemas por mês - O poeta selecionado poderá participar quantas vezes quiser durante o ano. Ao todo serão selecionados 24 poemas (02 por mês) - o júri será composto pelos integrantes do Clube de Poetas do Litoral (CPL).

Ciranda Literária

Convite para compartilhar da página do Ciranda Literária, comentando sobre o tema a ser proposto,mês a mês. Modificamos a nossa proposta para que os amigos, possam trocar experiências literárias sem necessitar de deslocamento.  O tema deste mês (Julho) é o TEMPO. Podem comentar a partir de testo em prosa,ou verso, filmes ou peças teatrais.    Necessário apenas "entrar! na página da CIRANDA LITERÁRIA do Facebook,grupo aberto.    Será muito bom contar com a tua participação para multiplicar nosso trabalho. 



I Concurso Internacional Justiça e Qualidade Social

Cláudio Feldman - 1

TOSCO NA ESCUTA - 4º Programa

Nesta Edição: Test - Mata Borrão - Estado De Fúria - Devotos Do Ódio - Mukeka Di Rato - SCOPA - Ódio Ao Extremo - Capitão Cleanoff - Rastros De Ódio - O Varukers 

TOSCO NA ESCUTA

DECIFRA-ME OU TE DEVORO - Ana Austin (1)

Geografias Internas com BIC - Eni Llis Rivelino

Desenhando com caneta Bic
a artista plástica Eni Llis Rivelino  apresenta a exposição Geografias Internas
nesta edição os traços são desenhados em folha de catálogo, adornados por um colar de pérolas clique e veja

A despedida (Prosa Caipira) - Luciano Marques

- Desfaz as trouxa! Descarrega os trem, Maria Muié! Embora é que nóis num vai mais! A vida já foi dura, outras vez, nem por isso nóis desanimô; nóis cresceu! A vida é boa inté quando é ruim; ela ensina! O pobrema é que nóis semo difícil de aceitá, que as coisa acontece porque precisa; num é pra castigá. Carece memo é de tê carma, num mora dessa, num pode precipitá!- Mas o que deu nocê, Ozório? Tá intornâno um mora dessa?! Ontem memo nóis margô chorá, alembrâno da probremada... As terra tá vendida, quase mês já! Arrumêmo casa na cidade. Até banhêro no quarto tem! Num tem pra que nóis ficá aqui mais! Aceita as coisa! É mio! Num foi ocê memo que falô que nóis tem que aceitá?! Dispois, quando ocê oiá pra trás, vai inté agradecê! Confia na tua Maria, Ozório! Essa noite, garrei rezá pra Nossa Senhora! Sei que ela já tá abrino os caminho, tá passano na frente, pra móde mostrá o que fô mió. Ocê num tem fé?! Num credita em Deus não, uai?!   - Óiquí, Maria: pra começo de prosa, num tomei pinga h…

ADMVI (Amor Da Minha Vida Inteira) - Hilda Curcio

I
            Ouço a Jovem Pan. “VOCÊ PERGUNTA, E SEU ARTISTA PREFERIDO RESPONDE.” Isso ecoa em mim... Demais pra meu coração! Assim tentei. Roberto Carlos ainda não me respondeu. De vez em quando, roubo-lhe uma ou outra frase. Frases lindas! Qualquer um gostaria de tê-las dito a alguém um dia (não resisto, tenho mesmo que roubá-las – se não, como fazer pra conseguir a expressão ideal?) Lindas! Minhas também. Num dia lindo uma tarde linda, ao seu ouvido meu ouvido olvido... de alguém... continuo ouvindo... Roberto Carlos: “No seu corpo é que encontro depois do amor o descanso e essa paz infinita...” — Alguém vem vindo pra mim arranjado por Deus, este meu Deus que não me falha nunca... “No seu corpo minhas mãos se deslizam e se firmam numa curva mais bonita... No seu corpo meu momento é mais perfeito...” Ouço Roberto Carlos. Se o Rei soubesse o que faz pelas pessoas, principalmente por mim – já me livrou de várias fantasias de assassinato (eu própria... primeiro marido... segundo marido...…

FESTA DE ANIVERSÁRIO - Cris Dakinis

A menina corre de um lado a outro, animada por ver parentes e
amigos reunidos. É o dia de seu segundo aniversário e desconfio que ela saiba, perfeitamente, que este dia lhe pertence.Estamos no mês de junho e o seu vestido de caipira combina com os trajes de primos e colegas da pré-escola, trazendo pacotes coloridos __ os presentes! Os convidados chegam quase todos ao mesmo tempo e ela se diverte com tanto paparico. Em vão, a mãe lhe oferece milho assado ou maçã-do-amor... A menina não sente apetite, ela se alimenta da festa. Desde cedo, atenta aos preparativos e aos balões dependurados em meio a bandeirinhas coloridas. A noite está agradável, e a varanda exibe uma mesa decorada com petiscos da culinária típica dessa época do ano. As crianças nem ligam para caldo verde, caldo de ervilha, caldos... Elas correm o quintal inteiro __ e é muito quintal __, daí nem sentem o frio do sereno que os tios e, principalmente, os avós reclamam.

Nosso Jornal - edição de Julho - n.º 43

Cursos de Teatro da Confraria da Paixão - 2º semestre

Cursos de Teatro da Confraria da Paixão (Segundo Semestre/2014)

1. Teatro Popular e Cultura Brasileira 2. Direção Teatral 3. Animação e Contação de Histórias 4. Teatro Infantil 5. Dramaturgia 6. Teatro de Rua

Trato de Levante - Bellé Jr.

Não perca essa oportunidade - lançamento dia 06 de julho em São Paulo
Trato de Levante (editora Patuá), segundo trabalho poético de Bellé Jr., é um livro de poesia narrativa com tendência pornográfica e apelo libertário.
Apaixonada e profundamente sulamericana, a obra conta dos dias que sucederam a revolução social, estalada em 2013 junto às jornadas de junho. No sudoeste do Paraná elas culminaram na vitória sangrenta dos rebeldes e na instauração de um território livre: o Quilombo. Após o Levante, há um mundo a ser reerguido, uma realidade a ser inventada. É quando uma poeta negra, viajante de espírito livre, desembarca dentro das fronteiras insurgentes. Chama-se Valentina e traz consigo, na mochila, outra revolução imprescindível, outro levante inédito e inadiável. Ela vem atrás de recrutas. ..
O livro foi iniciado no Brasil e finalizado nos Estados Unidos. Em São Paulo, a maior parte das poesias-guia foi escrita. Apesar de se tratar de poesia narrativa, de uma história com começo, me…

O SONETO SEMPRE - A origem e a história do Soneto - por Jarbas Junior

O SONETO SEMPRE
Concebido na primeira metade do século XII pelo engenhoso trovador siciliano Giacomo da Letine, o soneto passa à Itália, onde alcança notoriedade e chega aos cimos da glória com Dante e Petrarca. Introduziram-no na sofisticada literatura francesa, já no século XVI, Melin de Saint-Gelais, Pontus de Thiard e Marot. Essa foi uma época formidável:  na França, com Joachim du Bellay, Pierre de Ronsard e seus notáveis discípulos; na Espanha ensolarada de Cervantes, com Herrera, Lope de Veja, Quevedo; na Inglaterra, de modo triunfal, com Shakespeare. Levou-o para Portugal o dedicado poeta Sá de Miranda, quando regressa da sua célebre viagem às plagas italianas; mas foi com Luís Vaz de Camões que esse esplêndido pequeno poema atinge o trono do Monte Parnaso, a elegância simples da perfeição. Adiante Bocage, Antonio Nobre, Guerra Junqueiro, João de Deus, Rodrigues Lobo, Antero de Quental, Júlio Dantas, José Régio e Fernando Pessoa (com seus impressionantes sonetos ingleses) sagra…