Pular para o conteúdo principal

FINALISTAS DO CONCURSO PPP

CONCURSO PPP 2ª etapa - o resultado sairá dia 05 de dezembro... Confira aqui em breve.

ATENÇÃO - os cinco poemas selecionados que passarão para a 2ª etapa do concurso são dos seguintes autores: Jouvana Whitaker, Adriana Griner, Ângela D'Avilla e André Foltran (escolhido duas vezes)

Os poemas selecionados aqui abaixo transcritos, serão julgados agora pelos jurados: Feitosa Abrantes, Fátima Borsari e Kátia Arantes - (poetas e professores de literatura)

E apenas 01 poeta será selecionado e terá seu livro publicado gratuitamente pela Editora Costelas Felinas, conforme regulamento postado em nosso blog.http://livroscostelasfelinas.blogspot.com.br/p/concurso-poe…

*** LEIA AGORA OS POEMAS SELECIONADOS:

poema de Jouvana Whitaker - (poema escolhido por Carlos Gama para o livro Contos para Recontar, do autor jurado).

Viajantes do tempo
Que vivem nas memórias
Que geram histórias
Assim como as ondas do mar
Que vão e que vêm
Pequenas recordações de outrora
Relembradas no tempo de agora
E através das palavras
Dispersas aos ventos
Encantam
Ouvidos atentos
Gravados e memorizados
Assim como as ondas do mar
Serão contos para recontar.
****
poema de Adriana Griner - (poema escolhido por Neli Vieira para o livro O Signo da Borboleta, da autora jurada).

viver sob o signo do sapo
e ser girino lutando com as águas
e sapo cantando nas pedras
e, vapt vupt, enlaçar o mundo
viver sob o signo do mar
eterno ir e vir
sempre igual e sempre distinto
viver sob o signo da lua
e ser um dia luz e um dia noite
um dia graça e um dia lixa
um dia dor e um dia paixão
viver sob o signo das águas
e escorrer por entre as quinas
e empoçar e correr rasteira
nunca o mesmo rio
viver sob o signo da borboleta
e sobrevoar de leve a terra
e assim, de leve,
existir
****
poema de Ângela D'Avilla - (poema escolhido por Geraldo Sant'Anna para o livro A Caminho do Umbigo, do autor jurado)

Começou assim:

A caminho do umbigo
desejo e gemidos
uma trilha que somente
nós conhecíamos
*****
poema de André Foltran (poema escolhido por Cris Dakinis para o livro Adágio Ensolarado, da autora jurada)

A TEMPESTADE
[ 1 ]
A festa não tinha
hora para acabar.
Estávamos com tanta sede
que tomamos
direto na veia
a substância da nossa
liberdade.
E como estivéssemos
apaixonados
dançamos o ritmo
da nossa geração
tão distraídos...
E como estivéssemos
embriagados
lançamos facas
uns nos outros
sem medo algum
de nos cortar...
[ 2 ]
Mas muito tarde
os cães da noite
anunciaram
a tempestade
e não deu tempo
de retirar
todos os corpos
da varanda.
— Como explicar
os corpos
na varanda?
— E todo aquele
tédio
nos casacos?
nos perguntávamos
como estranhos
de uma mesma
festa.
[ 3 ]
Arranhei tuas portas
na tempestade
desesperado
mas você não tinha
nenhum adágio
ensolarado
o bastante.
— A tempestade
tanto acaba esta noite
como acaba
nunca, baby, disse
um penetra na
festa.
E isto, por enquanto,
é tudo o que temos
de mais bonito.
******
poema de André Foltran - (poema escolhido por Sidney Sanctus para o livro Musa Atômica, do autor jurado)

HECATOMBE

É quase noite na
Rua Pau Brasil.
É quase hora de
descer a musa
— a grande musa
atômica.
Tiro as roupas, tranco
as porta: ela não tarda
a descer, e se me pega
ainda vestido:
— Darling, darling,
ainda escondido nesta
fantasia estúpida?!
Toda noite jogamos
intermináveis partidas
de xadrez, e enquanto
fujo de seu cavalo ou
bispo, ela sussurra:
— Darling, darling,
você me pertence,
per omnia saecula...
Se abro os olhos (depois
da eucaristia)
enquanto ela me beija,
e busco, nos olhos dela,
alguma nesga de piedade
só encontro sombras
(e aumento um grau
minha miopia)...
— Quando é que acaba
esta guerra? pergunto,
em lágrimas, enquanto
ela me chupa. A musa
atômica sorri (o sorriso
que há de matar-me
antes dos vinte)...
— Ora, darling, quantas revoluções
cabem num poema? depois me toma
à força... e como zomba, a malvada,
de minha resistência inútil...
Pela manhã mamãe arromba as
portas do meu quarto devastado,
desvira a cama e a escrivaninha,
recoloca os livros na estante e as
minhas partes espalhadas no
tapete,
e me costura, pedaço a pedaço,
fígado aqui, sexo ali, coração
lá... e resmunga:
— É sempre, sempre assim:
toda noite esta hecatombe!

Comentários

Anônimo disse…

Parabéns a todos os selecionados, inclusive a André Foltran, com sua poesia incendiária.

Gabriela Claudino
Anônimo disse…

Parabéns a todos pela classificação. Boa sorte na segunda fase. Aproveito para elogiar em especial a poesia de André Foltran, que considerei bastante incendiária.
Abraços de Gabriela Claudino.

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.