Pular para o conteúdo principal

Para que serve a arte, a poesia? - por Dinovaldo Gilioli

Num mundo cada vez mais mercantilizado, pautado pela lógica da rapidez das máquinas e marcado pela dura sobrevivência da maioria das pessoas perguntamos: Qual a função da arte, da poesia? Que tempo sobra para a contemplação, para o necessário e saudável ócio?

Se a poesia não se presta à visão de mercado, não é útil a reprodução do sistema vigente já é, em minha opinião, razão de sobra para degustá-la como uma criança aconchega-se com seu pirulito.

É para isto que deve servir a arte, a poesia e as demais formas de expressão da nossa genuína condição humana. Para nos fazer mais inteiros, mais íntegros com a nossa espécie e mais respeitosos na relação com outros seres e a natureza.
A poesia deve nos ajudar a animar a vida, a dar mais densidade ao nosso cotidiano.  Só assim, me parece, a arte estará verdadeiramente cumprindo o seu papel: o de propiciar espaços para a criatividade, para o exercício crítico e para o deslumbramento do verdadeiro sentido do que é ser humano.

  • Dinovaldo Gilioli
poeta, autor do livro Cem poemas (Editora da UFSC), dentre outros.                       -                dinogilioli@yahoo.com.br


Comentários

Cris Dakinis disse…
Bacana! Sucesso para teus livros. Gostei da leitura sobre a poesia.

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.