" Grande Entrevista ao Visconde de Dom "Mi-Burro". Divulgação internacional e direta do Portal CEN - "Cá Estamos Nós" carlos leite ribeiro

GRANDE ENTREVISTA ao VISCONDE DE DOM  "MI-BURRO"


“Visconde de Don Mi-Burro” – Correspondente Internacional do Portal CEN – “Cá Estamos Nós” -;- Secretário-geral da Academia “TóKandar” -;- Colaborador efetivo de “Brincar sem Abusar” -;- Locutor da Rádio Criativa -;- Amigo de todos os amigos e amigo do boss Carlos -;- Organizador do “Clube de Fãs de “Don Mi-Burro -;- Um doce para as senhoras e um amargo para os homens”.
Grande Entrevista ao Visconde de Don “Mi-Burro - Mónica Silveira de Fortaleza CE

Amigos e Queridíssimas Amiguinhas,
Há quanto tempo que não tenho o prazer do contactar como vocês ?!... Que saudades que eu já sentia da vossa companhia, da vossa amizade e gentileza !
Mas vocês já conhecem o Boss Carlos, que apesar de ser um grande amigo meu, não consegue disfarçar o ciúme que tem deste pobre Burro. Na tentativa de evitar que eu estivesse presente no IIIº Encontro do Portal CEN – “Cá Estamos Nós”, inventou para mim um trabalho jornalístico numa das ilhas mais remotas das Fiji. Assim, estou prá qui há meses a observar as esponjas, caranguejos, lagostas, tainhas e tudo mais, incluindo os corais. Que triste vida de Burro…
O Boss Carlos, pouco tem contactado comigo, só me tem mandado de vez em quando, um fardo de palha seca; como sabem, eu gasto um fardo de palhas aos cem quilómetros, sem poluição atmosférica, a não ser uma certa matéria que certos escaravelhos aproveitam. E isto acontece pois o Boss, além de não me pagar há anos, não me manda fraldas descartáveis. Justiça seja feita, a minha querida amiga Beatriz, sempre que não está de mau-feitio, também me manda uns queijos de cabra feitos pelas suas prodigiosas mãozinhas.
Imaginem só a pobre vida deste vosso extremoso amigo Burro, por natureza e convicção.
Quero agradecer à minha queridíssima amiga Mónica Silveira a gentileza de me ter feito esta grande e importante entrevista

Entrevista televisiva concedida à ilustre Jornalista Mónica Silveira



Mónica: - Nome completo, amigo Visconde de Don “Mi-Burro”?
Burro: - Minha mãe (a burra malhada) chamava-me Burro; meu pai (o burro castanho) me chamava Mi-Burro; o Boss Carlos deu-me o título de nobilíssimo de Visconde. Portanto, em meu passaporte tenho o nome Visconde de Don Mi-Burro.
Mónica: - Data do seu nascimento (o ano é facultativo) ?
Burro: - Nasci numa sexta-feira do século XX.
Mónica: - Onde mora ? (cidade, distrito (ou estado), país (fale do local onde mora: seus monumentos, seus museus, suas praças e jardins, sua história, etc.)
- Considero-me um burro cidadão do mundo. Aonde estou, pasto e armo minha tenda de campismo - é a minha terra. Tanto pode ser debaixo de uma ponte, num jardim público ou particular ou mesmo nas escadarias de um monumento.
Mónica: - Sua ocupação profissional ?
Burro: - Jornalista, escritor e viajante pelo mundo (dos burros e de outros)
Mónica: - Sua obra Literária ?
Burro: - É muito vasta e valiosa. "A Arte de ser Burro"; "A Importância dos Burros no Mundo"; "Orgulho das Burrices" e "Orgulho de Burro". Todas as obras prefaciadas por von Trina (um enorme burro).
Mónica: - Tem Home Page ?
Burro: - Ainda não tenho pois a minha querida amiga Beatriz ainda não teve tempo de me fazer uma.
Mónica: - Autores e livros preferidos ? :
Burro: - Sou um leitor compulsivo  incluindo as bulas de medicamentos.
Mónica: - Música e autores preferidos ?
Burro: - Os sons da natureza, sem palavrões desnecessários.
Mónica: - O filme comercial que mais gostou ?
Burro: - Até ao fim serás Burro.
Mónica: - Sua melhor qualidade ? :
Burro: - A minha elegância e boniteza.
Mónica: - E seu maior defeito ? :
Burro: - Não tenho, pois sou um burro perfeito.
Mónica: - Seus passatempos preferidos ? :
Burro: - Chatear todos os Burros e Burras.
Mónica: - Quando o burro era criança ... ? :
Burro: - Era um burro pequeno e sonhava de um dia ter a suprema honra de puxar uma carruagem real.
Mónica: Como se autodefine ? :
Burro: - Liberal e amante da liberdade. Além de gostar demais de Burras.
Mónica: - Como vai de amores ? :
Burro: - Junto às minhas enumeras fãs, embora com dificuldade de escolha, sinto-me feliz. Entre as Burras, entre as Burras (infinitamente …).
Mónica: - - Qual a característica que mais aprecia em si ?
Burro: - Saber apresentar-me como um burro bem decente e educado.
Mónica: - E nos outros ?
Burro: - O respeito que têm para comigo.
Mónica: - Qual foi o maior desafio que aceitou até hoje ?
Burro: - Ter aceitado trabalhar para o Boss Carlos. Do mesmo se queixa a minha querida amiga, Beatriz.
Mónica: - - Que género de filme daria sua vida ?
Burro: - Um incorrigível playboy
Mónica: - - O arrependimento mata ?
Burro: - Nunca me arrependi das minhas boas ações, nem das más.
Mónica: - De que mais se orgulha ?
Burro: - De ser um grande burro.
Mónica: - Qual a personagem que mais admira ?
Burro: - O meu Boss Carlos e a minha particular amiga, Beatriz..
Mónica: - Uma imagem do passado que não quer esquecer no futuro ?
Burro: - O dia em que conheci o Boss Carlos perdido na Serra dos Candeeiros e Aires (Portugal) e, ter que o transportar às costas até uma estrada onde apanhou boleia (corona) para poder regressar a casa.
Mónica: - A cultura será uma botija de oxigénio ?
Burro: - Como gosto de ar puro, considero que o oxigénio é um reservatório da cultura. Sem oxigénio, a cultura não poderá respirar e assim morre asfixiada.
Mónica: - Qual o cúmulo da beleza?
Burro: - De todas as minhas inúmeras fãs.
Mónica: - E da fealdade ?
Burro: - Quem não gosta nem aprecia as obras cá do Burro.
Mónica: - Que vício gostaria de não ter ?
Burro: - De ter os olhos só voltados para as belas …Burras.
Mónica: - Seu prato preferido ?
Burro: - Palha seca e suculenta. Também aprecio favas secas e frutas.
Mónica: - E a bebida preferida ?
Burro: - Batido de H2o; na alternativa um bom whisky genuinamente scots.
Mónica: - As piadas às louras são injustas ?
Burro: - Completamente injustas, como são às morenas e moreninhas. Ninguém deve esquecer que, apesar de todos os defeitos de fabrico conhecidos, a mulher é das mais perfeitas obras-prima que Deus concedeu e as entregou ao homem, embora elas ficassem com livre arbítrio.
Mónica: - - O dia começa bem se ... ?
Burro: - Se ninguém me chatear e tenha que com coices.
Mónica: - - Que influência tem em si a queda da folha e a chegada do frio ?
Burro: - Menos alimentos e pelo arrepiado.
Mónica: - Que livro anda a ler ?
Burro: - A bela IIIª Antologia do Portal CEN.
Mónica: - Acredita em fantasmas ou em “almas do outro mundo” ?
Burro: - Sou muito sensível a esse assunto que não são para serem discutidos por Burros ou seus similares.
Mónica: - O Imaginário será um sonho da realidade ?
Burro: - Como ando sempre a sonhar o meu imaginário funciona sempre.

Assim falámos de
Visconde de Don Mi-Burro
da Ilustre Casa de Eqqus Asinos

** enviado por carlos leite ribeiro

Comentários