O PRECEITO DO PRECONCEITO NA DISCRIMINAÇÃO DO GÊNERO GRAMATICAL E DO SEXO Por : António Justo

enviado por JORNAL GRITO CIDADÃO:
“A MÍDIA QUE NÃO FAZ MÉDIA”


O PRECEITO DO PRECONCEITO NA DISCRIMINAÇÃO DO GÊNERO GRAMATICAL E DO SEXO
Por : António Justo

Da “Linguagem sexista” ao Domínio da Consciência social através da Novilíngua:
Cada época, cada grupo, cada pessoa, quer possuir uma identidade própria e para tal constituir a sua narrativa como se só ela fosse a norma; para tal tenta afirmar os próprios vestígios na discrição ou na forma de interpretar e apresentar os mesmos fenómenos da vida humana que se repetem ao longo da sociedade e da História. É uma tendência natural
confirmada na natureza ao observarmos cada planta a afirmar-se na procura do seu sol. O mesmo se observa na selva da polis, onde cada grupo pretende colocar o outro debaixo da sua sombra. Se outrora se vivia mais ao sol de Deus-Pátria-Família, hoje procura viver-se ao soalheiro de Dinheiro-Mercado-Ego sexual. Num tempo em que a justiça social e a democracia política e económica já ultrapassaram o seu zénite a luta das reivindicações passa a ser no campo da gramática... http://www.abdic.org.br/index.php/1294-o-preceito-do-preconceito-na-discriminacao-do-genero-gramatical-e-do-sexo

Comentários