Pular para o conteúdo principal

POESIA NA ÁRVORE - CLÁUDIA BRINO

poema de cláudia brino do livro chorando reticências - ed. costelas felinas

teve o prazer e a honra de ser pendurado na árvore dentro do projeto Poesia na Praça por Mario Rezende no Rio de Janeiro


poema

o poema
é um vestido
de estrofe inteira.

alinhavado
e
finalizado,


ancora-se
em nossa alma,
como segunda pele,
ao final de lê-lo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.