Pular para o conteúdo principal

epitáfio a um burguês - Cláudio Feldman

                      epitáfio a um burguês


                   dorme aqui um burguês
                   redondo e satisfeito
                   que em vida nada fez
                   além do que está feito


                   repousa aqui por três
                   só mudou o seu leito

                                    
poema e ilustração de  Cláudio Feldman
enviados pelo autor



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.