Pular para o conteúdo principal

Cláudia Banegas entrevista por Selmo Vasconcellos

Nascida em Recife (PE), Cláudia Banegas veio morar no Rio de Janeiro, Brasil, com apenas um ano de idade. Escrevendo poesias desde os 12 anos, publicou seu primeiro livro no ano de 2007, “Metamorpho – Transformações nos Ciclos da Vida”, pela CBJE. Participou da  39ª Antologia de Novos Escritores Brasileiros, CBJE, 2007,  das Antologias “O Segredo da Crisálida” e “Névoa”, pela Editora Andross e das Antologias de Novos Escritores Brasileiros volumes 39, 119 e 120. 



Meu silêncio é sacrossanto

Nada digo, nada canto.

Sou teoria insana, mundana;
a prática ansiosa de não me aquietar.
Delicada, sou como estrela do mar.

Sou essência de luz que brilha;
meu estado de graça me realiza.
Meu vazio é pleno, nota solta no ar.

confira mais poemas e a entrevista clicando AQUI


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.