Pular para o conteúdo principal

Centro de Arte Popular – Cemig realiza a exposição Crônicas de Noemisa – 50 anos de cerâmica


Centro de Arte Popular – Cemig realiza a exposição Crônicas de Noemisa – 50 anos de cerâmica
Peças ficam disponíveis para visitação do público até 24 de setembro

O Centro de Arte Popular – Cemig inaugura no dia 3 de agosto a mostra Crônicas de Noemisa – 50 anos de cerâmica, uma homenagem a esta artista singular do Vale do Jequitinhonha, que dedicou toda sua vida ao ofício da cerâmica, nunca arredando o pé do seu cantinho em Ribeirão da Capivara, Caraí, Minas Gerais. A exposição segue em cartaz até o dia 24 de setembro, na Sala de Exposições Temporárias do CAP, espaço integrante do Circuito Liberdade. A entrada é gratuita.

A mostra tem a curadoria de Tadeu Bandeira e apresenta uma seleção de cem obras executadas nos últimos quarenta anos, pertencentes a instituições públicas e a coleções particulares que sempre distinguiram nessa ceramista o dom de esculpir com maestria.

Desde cedo, a partir dos ensinamentos da mãe, Noemisa passou a modelar suas peças através da tabatinga e do toá, com muita destreza, sobriedade e equilíbrio estético, sempre narrando temas do cotidiano, os costumes da vida rural, tais como cenas de casamento, festas populares, costureiras, matança do boi, o ladrão de galinhas, as aulas de Mobral.

Ao falar da artista, o curador ressalta que “sua arte tem poesia, delicadeza, pureza, feminilidade e ao mesmo tempo magia, já que vez ou outras fábulas são narradas. A exposição testemunha os 50 anos ininterruptos de vida dedicada exclusivamente ao ofício da cerâmica, sendo uma homenagem do Governo de Minas Gerais à singela figura de Noemisa, uma das mais exímias e originais ceramistas brasileiras”.

A artista já participou de importantes mostras como Brésil, Arts Populaires, no Grand Palais, em Paris, e a Mostra do Redescobrimento, promovida pela Fundação Bienal de São Paulo no ano 2000, além de estar representada no acervo das mais importantes instituições culturais brasileiras voltadas para a arte popular: Museu Afro - Brasil (SP), Memorial de América Latina (SP) no Pavilhão da Criatividade Darcy Ribeiro, Pavilhão das Culturas Brasileiras (SP), Museu de Folclore Edison Carneiro (RJ), Museu Casa do Pontal (RJ) e Centro de Arte Popular - Cemig (MG).


Para Angelo Oswaldo, Secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais, Noemisa é um dos nomes emblemáticos da cerâmica brasileira. “A originalidade de sua arte irradia a luz de que se impregnam as coisas do Jequitinhonha, esse território mágico que é das Minas e dos Gerais, remetido ao universo do mito, com seu maravilhoso habitado por personagens nascidas do barro adâmico do vale”.

SOBRE O CENTRO DE ARTE POPULAR – CEMIG
Espaço museológico inaugurado em 2012, destinado a divulgar a riqueza e diversidade da cultura popular mineira. O seu acervo conduz o visitante ao imaginário de diferentes artistas, narrando histórias e crenças de um povo que traz nas mãos um sincretismo cultural próprio. A instituição, vinculada à Superintendências de Museus e Artes Visuais, da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, integra o Circuito Liberdade. Com 800 peças, seu acervo é organizado por materiais, temas e cronologia, podendo o visitante conferir esculturas em madeira e cerâmica, telas, desenhos e teares. Mídias, som e imagem tornam as exposições ainda mais dinâmicas e interativas, ajudando na contextualização dos temas, dando uma dimensão mais ampla e profunda do histórico cultural de cada região.

SERVIÇO
Exposição: CRÔNICAS DE NOEMISA – 50 ANOS DE CERÂMICA
Abertura para convidados: 03 de agosto, às 19 horas
Período de visitação: 04 de agosto a 24 de setembro de 2017
Local: Centro de Arte Popular – Cemig
Endereço: Rua Gonçalves Dias, 1608 – Lourdes
Horário: 3ª, 4ª e 6ª - de 10 às 19h | 5ª - de 12h às 21h | Sábados e domingos – de 12h às 19h
Assessoria de Imprensa: Angelina Gonçalves (31) 3269-1109 | 9 8876-8987

Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais
Assessoria de Comunicação
(31) 9 9619 7901

INDICAÇÃO CLÁUDIO BENTO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.