Pular para o conteúdo principal

'Poesia, pão nosso de cada dia' - por Regina Alonso


A poesia, independentemente da crença ou não crença do poeta, nos liga a um centro de significação e sentido, assim como o faz a fé religiosa. Por isso é que a poesia é tão consoladora, dá tanta alegria... porque é uma espécie de regresso à casa, diz o poeta Paul Celan.  Retorno à casa para o encontro poético comigo mesma e com os antepassados, num mergulho na memória e na experiência do que vivi ou apenas pressenti.
O grande problema que temos na vida é cumprir-nos. Fomos feitos para o impossível,  a voz de Agostinho da Silva sussurra. Meu Santo é a Poesia. Entregue ao meu destino, cumpro-me.



22 de agosto, próxima terça, às 20h, 
conversando sobre poesia no  GRUPO de  NOTÁVEIS, coordenado por Bruna  Gasgon.

Endereço - Espaço Eventos da D'Casa - Washington Luiz, 471
                   (c/manobrista)
(Cafeteria, doces e petiscos...jantar a R$45,00 - espaço pequeno/ quem quiser jantar, avisar com antecedência)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

sarau poético "A poesia no Folclore"

A Academia Vicentina de Letras, Artes e Ofícios tem a satisfação de convidar você para o sarau poético na Casa do Barão, sábado próximo, dia 05 de agosto, às 15 horas. O tema será "A poesia no Folclore". Venha. Sua presença é muito importante. E após o sarau você poderá  conhecer o Café do Barão para se deliciar com um cafezinho gostoso.  Rua Frei Gaspar, 280.
indicação Deise Domingues Giannini