Primavera - por Marcelo Ignácio

enviado pelos autores



Primavera 

Chegou ainda era quase madrugada 
Clareando com a energia do sol 
Se mostrando como aquarela
No colorido dos jardim  

Azaleias se abrem em floradas
E a Dama da Noite vestida de branco e violeta
Sim as Violetas
E as Marias Sem Vergonhas ainda tímidas

Pequenas Margaridas
Se completam unidas 
E até no meio do concreto 
Elas nascem ou germinam  

Precisam dos nossos olhos para brilharem
E nossos frondosos amigos Chapéus de Sol
Já reagindo a sua poda 
Mostrando que com a Primavera 
Há vida se renova 


Marcelo Ignácio

Comentários