Pular para o conteúdo principal

BORBOLETA - ERNANI FRAGA

poema enviado pelo autor

BORBOLETA


                                        Sarah, com Aristóteles
     _ porque é um fim sem fim em si mesma _
uma dia aprendi a leveza ao saber
que felicidade
     _ essa perfeição da virtude _
é o que atrai
toda ação do homem
na busca eterna de paz


contigo aprendi, Sarah,
contigo aprendi mais: de nada serve
correr atrás, felicidade
é borboleta
: só pousa em nosso ombro
quando a gente se distrai...

ERNANI FRAGA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.