Pular para o conteúdo principal

Mera solidão - Nijair Araújo Pinto

enviado pelo autor  Nijair Araújo Pinto



Mera solidão

De tudo que vivemos juntos
ficou a saudade no meu coração.
Os dias na praia.
As noites na cama...
Marquinha linda - Oh, tentação!

Meus amigos comentavam
a sorte grande que tive na vida.
Um corpo bonito.
Um sorriso demais...
Seu sinalzinho - Marca de beleza!

Na praia, o Sol não faz sentido sem você.
À noite, eu clamo o movimento dos lençóis.
A comunhão dos nossos olhos
não pode resultar em mera solidão. (2x)

As fantasias que tivemos
todas se tornaram tão reais.
De dia, na estrada;
à noite, foi no cinema...
Loucuras que valeram a pena.

Que se danem preconceitos
de gentes tolas e tão normais.
A vida é breve.
A morte, certeza.
Tolice é prender-se demais.

Na praia, o Sol não faz sentido sem você.
À noite, eu clamo o movimento dos lençóis.
A comunhão dos nossos olhos
não pode resultar em mera solidão. (2x)

Nijair Araújo Pinto
Crato-CE, 28 de abril de 2016.
8h15min

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.