Pular para o conteúdo principal

O sorriso dela .... Juarez Florintino Dias Filho

enviado pelo autor

O sorriso dela não se detém
Naqueles lábios delicados
Parece que ele aprendeu com o sol,
Que não se contenta em clarear
Apenas os mais belos jardins
 
O seu sorriso começa pelos olhos
E se derrama em alegria
Pela sua face
Gritando em seu divino silêncio
Ele nos pega pela alma,
Que se encanta,
Enquanto espera a
Sua volta
 
Será que os olhos de quem sorri
Só sorriem
Quando são tocados por sorrisos
Nascidos no coração?
Será que eles não consentem
Com aqueles que apenas
Passeiam pelos lábios,
Trazidos pelo vento?
 
Não encontro respostas em minha alma
Mas encontro aquele sorriso.
 
Juarez Florintino Dias Filho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.