Pular para o conteúdo principal

GUILHERME DE ALMEIDA EM CENA

GUILHERME DE ALMEIDA EM CENA

22 de Julho de 2017 | A partir das 14h30
No mês de julho, a Casa Guilherme de Almeida realiza a tradicional homenagem a seu patrono, cujos nascimento e morte ocorreram nesse mês. Serão abordados, este ano, dois aspectos muito especiais de sua atuação: o primeiro refere-se a seu envolvimento com a cena teatral paulistana e suas traduções de peças de teatro referenciais da dramaturgia universal. O segundo diz respeito a sua ligação com a cultura nipônica, representada por sua produção de haicais e sua decisiva participação no surgimento da Aliança Cultural Brasil-Japão. Confira o programa:


14h30: Um momento teatral: O homem sóPor Renata Cazarini de Freitas
Depois de ter escrito duas peças em francês para seu livro de estreia Théâtre Brésilien (1916), em parceria com Oswald de Andrade, Guilherme de Almeida criou poesia e prosa dramática, letras de canções para o teatro e um argumento de ballet, além de traduzir textos dramáticos do inglês, do francês e do grego. Em 1949, escreveu O homem só, peça identificada como “um momento teatral” pelo autor. Texto inédito em livro e no palco, a peça de um ato dividido em duas cenas apresenta um misantropo que julga seu dia desperdiçado e trava com sua sombra um embate em busca da solidão total. A palestra discutirá, a partir desse texto, a concepção de teatro do poeta.


15h30: Cinema japonês de vanguarda (uma homenagem a Teinosuki Kinugasa)

22 de Julho de 2017 | A partir das 14h30


Em parceria com a Fundação Japão, a Sala Cinematographos exibirá dois clássicos incontestáveis do cinema japonês de vanguarda, dirigidos pelo mestre Teinosuki Kinugasa, falecido há 35 anos. A exibição é inédita no circuito de cineclubes brasileiros. Os filmes são os seguintes:

UMA PÁGINA DE LOUCURA (1926), com trilha sonora ao vivo por Gabriel LevyUma raríssima oportunidade de se conhecer aquele que é, talvez, o único filme japonês realizado no auge das vanguardas cinematográficas mundiais. A obra conta a história do faxineiro de um hospício onde sua esposa encontra-se internada. Em meio a lembranças e dilemas, sua angústia acaba por conduzi-lo a um estado de alucinação tão obscuro quanto ao dos internados na instituição.

PORTAL DO INFERNO (1953), exibição exclusiva em película 16 mmA Sala Cinematographos exibe pela primeira vez uma obra em 16 mm: um dos filmes mais premiados do Japão, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1954. Esta obra-prima de Kinugasa retrata a guerra entre feudos no Japão medieval e explora a imagem do samurai Moritho Enda em sua luta para proteger os membros do clã a que serve.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.