Pular para o conteúdo principal

LIBERDADE - Eduardo Waack

O canto de um pássaro é bonito; muito mais belo é um pássaro livre a voar. Não aprisiones este pássaro dentro de uma gaiola, por maior que ela seja. Se tens a serenidade para contemplar a obra da criação, então estás com esta ave nos céus altíssimos a planar. Afirma aquilo que é belo em ti, e tudo ao teu redor resplandecerá. Escuta as palavras de teu Eu Interior, deixa que ele te fale dos mistérios e caminhos que existem em ti e para ti, e dispõe-te a trilhá-los sem pensar em apossar-se das maravilhas da natureza. Aquilo que é de todos, repousa no coração selvagem, embora a humanidade queira aprisionar aquilo que lhe apetece. Lembra-te de que “a casa de meu Pai possui muitas moradas”, e uma delas está reservada para que te abrigues da poeira, da tempestade e do sol forte. Passado o vento ruidoso, terás que abandoná-la, para que outro a habite. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.