Figura de Linguagem: EPANORTOSE - poema de Clara Sznifer

Figura de Linguagem: EPANORTOSE

Um dia descortinei um horizonte iluminado
Uma presença mais cálida que o sol,
Mais perfumada que uma rosa,
Mais colorida que a grande paleta,

Mas deparei-me com a cruel realidade
Teu olhar de auto-suficiência, detestável,
Melhor dizendo, odiável quando me encaras,
Decerto mais ainda, quando indicas
que podes descartar-me a qualquer instante!


Figura de Linguagem: EPANORTOSE
figura de linguagem que anula, modifica ou corrige intencionalmente uma palavra ou frase dita anteriormente.
EX: - Gosto muito de Ângela. Não, minto. Amo-a demais!
- Odeio-te, destruidor de lares. Não! Enganei-me. Abomino-te
poema de  Clara Sznifer
Projeto Trajes Poéticos (Clube de Poetas do Litoral) - por Cláudia Brino

Comentários