PRESIDENTE DA CÂMARA EDUARDO CUNHA : O DIA DA CRUCIFICAÇÃO... Por : Pettersen Filho

enviado por Pettersen Filho

JORNAL GRITO CIDADÃO:
“A MÍDIA QUE NÃO FAZ MÉDIA”


PRESIDENTE DA CÂMARA EDUARDO CUNHA : O DIA DA CRUCIFICAÇÃO...
Por : Pettersen Filho

A tão esperada Denúncia do Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ofertada essa Semana, pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, uma espécie de Promotor-mor do Reino da República Federativa do Brasil, recentemente reconduzido ao Cargo por Lista tríplice oriunda do próprio órgão, em nome do Ministério Público Federal, ainda que pré-anunciada, desde a progressiva mudança gravitacional do “Poder”, em Brasília, com o esvaziamento político do PT – Partido dos Trabalhadores, desde as denúncias da Lava Jato, e do “Petrolão”, indo para as mãos do PMDB, de Cunha, nem por isso, menos surpresa, promete colocar em confronto Câmara Federal, Poder Legislativo, e Ministério Público, Órgão Executivo, tamanha a diversidade de interesses que contrapõe.
 http://www.abdic.org.br/index.php/944-presidente-da-camara-eduardo-cunha-o-dia-da-crucificacao

Primeira, de uma serie de Denúncias  que deverá se impor, envolvendo Políticos com Mandato Legislativo, que de quebra trouxe consigo o SenadorFernando Collor de Melo (Veja Matéria relativa a Collor em: http://www.abdic.org.br/index.php/871-o-impeachment-o-impeachment-de-fernando-collor-de-mello ), cabe justamente ao Procurador Geral da República, como no caso em concreto, oferecer tais denúncias, em foro privilegiado, já que detentores do Poder, e Mandato Legislativo, ao STF – Supremo Tribunal Federal, que, nesse caso, atuará como “Juiz Criminal”, a investigar a procedência dos fatos, segundo se comenta, e trás a Denúncia, teriam ambos se beneficiado de propina na contratação de Navios-sonda para aPetrobras, sem licitação, no Esquema do Petrolão.

Esquema, ao que se sabe, já largamente anunciado, que soma vários Deputados, Senadores, e as principais Construtoras do País, que, genericamente, prestou-se a sangrar da Empresa, Petrobras, verbas com finalidade Política de bancar apoio Político à President”a” Dilma, e ao seuGoverno, com reminiscências no próprio Governo Lula, tornando a Corrupção pratica institucionalizada no Brasil, a anunciada Denúncia de Cunha, já era ensaiada desde que ele, com agenda própria, extra-Planalto, traçou uma velada oposição à Dilma, muito mais por projeto próprio de Poder, do que por moralidade, depois, muito mais acirrada, e declarada, ao ver que o PT, e a própria Dilma, também envolvidos, foram incapazes de estancar a sanha investigativa, e o peso da Operação Lava jato, o que o colocou, desesperadamente, na Oposição “jus sperniandi” contra tudo que se originasse no Planalto, na chamada “Agenda Bomba”

Denúncia contestada por Nota assinada por Cunha, que possui certa lógica, até verossímil, em oposição ao Ministério Público, órgão dos mais isentos, a quem acusa de haver poupado o PT, privilegiando-o, sem levar em conta o envolvimento dos demais Políticos, que por certo, virão, em futuras levas, caso-a-caso, por certo encontrará na “Casa”, Câmara e Senado, posicionamento Conservador, mais tendente ao Corporativismo, haja vista que são muitos os implicados, quem tendem, no jargão popular, “colocar as barbas de molho”, estabelecendo, no caso, uma provável disputa de Egos, e Vaidades, entre MP e Congresso, muito possivelmente, esvaziando-a, no Jogo Político de Brasília, enquanto o caso é dirimido no STF, e o próprio peso do denunciamento.

Assim, muito provavelmente, dentre vós, cândidos Leitores, se indagarem sobre a eventual participação no Petrolão, a qualquer Político em Brasília, dos cerca de quinhentos Deputados, na Câmara Federal, como a um Cristo, na noite da Prisão, antecedendo a própria Crucificação, como à um dos Apóstolos, quem fielmente seguiam Cristo, e olhem que eram apenas onze, qualquer um deles, bem antes que o Galo cante, o negara três vezes...

Obra de ficção jurídica, a Denúncia, no entanto, qualquer semelhança com a vida real, será mera coincidência.

Crônica também Publicada em www.paralerepensar.com.br


ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, MEMBRO DA IWA – INTERNATIONAL WRITERS AND ARTISTS ASSOCIATION É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, ALÉM DE SÓCIO CORRESPONDENTE DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLOGIAS, POLÍTICAS E SOCIAIS DOM VASCO FERNANDES COUTINHO, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO

Comentários