Um soneto de domingo de Ronaldo Junior / foto: Marcelo Luiz de Freitas

enviado pelos autores




Um soneto de domingo


   Oh! Flor do céu! Oh! Flor cândida e pura!
Teus olhos vendados dignificam os homens
   Através das entregas e censuras
Aos que se inclinam aos teus conselhos de ordem.

   Nós, necessitados de tua dicção,
Buscamos o equilíbrio concreto, ideal,
   Gerando o que teus gestos significam
Nos tempos em que a vida se faz desigual.


   Com tua espada, tu exiges a harmonia
Da vida em sociedade, vinda da razão,
   Que faz os homens retos por prudência.

Pois a vida, em suas tantas escolhas,
   Ensina o que se abdica para conquistar;
Perde-se a vida, ganha-se a batalha!



*Selecionado para integrar a I Coletânea Viagem pela Escrita 2015, por meio do I Concurso Nacional Viagem pela Escrita – 2014, promovido pela PoeArt Editora de Volta Redonda - RJ.

Comentários