Pular para o conteúdo principal

NÃO CELEBRO ESSE NATAL Por : Paschoal Motta

NÃO CELEBRO ESSE NATAL
Por : Paschoal Motta

Lá no rádio, alguém passa receita, comentando temperos e mais sugestões culinárias para um pernil sair no jeito para a ceia de Natal. De cambulhada, demais pratos especiais para a época festiva em tal churrascaria, tal restaurante, em sua casa... E  há dias, venho lendo, vendo, ouvindo, escutando anúncios de carros, geladeiras, de doces, de vinhos, de apês novos, parafernália eletrônica. papais noéis alegram ruas, entradas de chópingues, entradas de estabelecimentos comerciais. Notícias pelos meios dão conta da nova decoração pública com as árvores da praça, da avenida principal, pintadas de milhares de pequenas lâmpadas; em residências suburbanas portas, janelas e interior assim de motivos natalinos; no interior de residências, a indefectível imitação dum pinheirinho verde com suas bolinhas e fitas coloridas. Mensagens de empresas apelam com os gastos clichês de um feliz Natal cheio de esperanças e paz.
Anúncios coloridos, nos meios impressos e televisivos, estampam belíssimas aves assadas oferecidas por donzelas em trajes típicos de vermelho e branco. Ambas as duas de dar água na boca. Ah, temos já Mamãe Noel. Quanta criatividade... O repórter noticia, agora, um crime nesses dias de paz e harmonia... No      noticiário do rádio: Agora, vejam, ouvintes, vai faltar alguém na mesa na ceia da família do fulano, mais uma vítima da violência. Que tragédia, logo nas vésperas das confraternizações... Aonde vamos parar?.. http://www.abdic.org.br/index.php/1532-nao-celebro-esse-natal

postagem enviada pelo jornal O GRITO DO CIDADÃO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.