Pular para o conteúdo principal

“O TESTE” SOMENTE UM CONTO DE NATAL... Por : Pettersen Filho

“O TESTE” SOMENTE UM CONTO DE NATAL...
Por : Pettersen Filho

Meu Pai, embora de origem rude, nascera no interior do Estado do Rio de Janeiro, quem se fizera na vida, de certa forma, um homem polido e articulado.
Tão somente possuidor do Curso Primário, ainda que mal concluído, já, aos 12 anos, como Arrimo de Família, vítima de uma tragédia pessoal em que o seu Pai fuzilara um Visitante Noturno no Leito, adultero e mortal, de sua Mãe, ao ver a Família desfeita, migrara para a Capital do Estado, tendo se empregado em uma Sapataria , e, entre uma Pensão e outra, passando, menos por patriotismo que por Estado Famélico, pelo Serviço Militar, já bem cuidava da sua própria existência, como a vida áspera tanto lhe ensinou... http://www.abdic.org.br/index.php/1092-o-teste-apenas-mais-um-conto-de-natal

postagem enviada por  Pettersen Filho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.