SANKOFA NOS APRESENTA A ÁFRICA NA CAIXA CULTURAL - POR SUSANA SAVEDRA

Sankofa é o nome de um pássaro oriundo da riquíssima mitologia africana, seguramente mantida pela tradição oral que marca a poesia e a literatura deste continente. A própria história da ave que possui duas cabeças, uma representando o passado, nos remete a voltar atrás pelo que esquecemos, ou do que jamais podemos esquecer.

Trilhando 9 (nove) países africanos, os idealizadores do projeto percorreram diversas regiões que protagonizaram o tráfico de escravos, dentre elas, algumas localizadas em nações pertencentes a ocupação territorial por Portugal, tais como Angola, Guiné- Bissau, Cabo Verde e Moçambique da onde saíram famílias inteiras traficadas rumo ao Brasil.


A exposição, que tem como tema a memória da escravidão na África, torna cada vez menor o que nos distancia dos nossos ancestrais. As fotografias documentam os costumes dos locais visitados, quase um espelho dos hábitos brasileiros.

A mostra, fruto do trabalho fotográfico de Cesar Fraga leva o nome de ” Sankofa: Memória da Escravidão na África”apresentando  materiais de diversas linguagens, dentre eles fotos e textos.
Em cartaz até 22 de dezembro na Caixa Cultural do Rio de Janeiro, de terça-feira a domingo, a exposição é grátis.

  Quem é que não se lembra
Daquele grito que parecia trovão?!
– É que ontem
Soltei meu grito de revolta.
Meu grito de revolta ecoou pelos vales mais longínquos da Terra,
Atravessou os mares e os oceanos,
Transpôs os Himalaias de todo o Mundo,
Não respeitou fronteiras
E fez vibrar meu peito…

Meu grito de revolta fez vibrar os peitos de todos os Homens,
Confraternizou todos os Homens
E transformou a Vida…

… Ah! O meu grito de revolta que percorreu o Mundo,
Que não transpôs o Mundo,
O Mundo que sou eu!

Ah! O meu grito de revolta que feneceu lá longe,
Muito longe,
Na minha garganta!

Na garganta de todos os Homens”

Poema de Amílcar Cabral
Escritor, Poeta e Político da Guiné-Bissau e de Cabo Verde
(1924-1973)
SERVIÇO
CAIXA Cultural Rio de Janeiro (Av. Almirante Barroso, 25, Centro)
Até dia 22 de dezembro de 2016
Entrada franca

postagem enviada por  SUSANA SAVEDRA

Comentários

Anônimo disse…
adorei saber sobre isso.
muito boa a postagem

carmem