Pular para o conteúdo principal

MESETELEUTON (fig, de linguagem) - poema de Olímpio Coelho de Araújo

Figura de Linguagem: MESETELEUTON

“Se me aperta eu desafino”

Boa noite curumim, aguenta firme, curumim
Tenha fé meu curumim, tenha pena, curumim
Você chora em desatino esse choro de menino
Um assunto triste e fino, se me aperta eu desafino.

Curumim, se você chora, a sabiá lamenta e chora.
Esse choro sem sentido, que me faz ficar sentido
Segure firme à minha mão, aperte forte à minha mão
Não peça compaixão, não tolero compaixão.


poema de Olímpio Coelho de Araújo (Oca)

Figura de Linguagem: MESETELEUTON
nome dado à figura que resulta quando a mesma palavra é repetida no  meio e no final verso.
Projeto Trajes Poéticos (Clube de Poetas do Litoral) - por Cláudia Brino

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.