Pular para o conteúdo principal

Trajes Poéticos - RIMAS OPOSTAS

rimas que se correspondem entre si seguindo a ordem inversa no esquema abc... cba...


veja os poemas



poemas dos cepelistas

Pequeno canto


Pela mão da natureza fui batizado poeta (a)
E, assim, caminho pelos becos do país (b)
jogando a mente ao bamboleio do vento (c)
Vivendo minha loucura plena de sentimento (d)
transbordante e cristalino alimentando a raiz (e)
de poesia e beleza na soma que me completa. (f)
Tal somatória me nutre e torna-se clara seta (f)
impulsionando meu ser para um refúgio feliz (e)
onde os versos afloram em largo transbordamento (d)
elevando-me o espírito para além do contentanento (c)
onde poemas e versos formam uma só diretriz (b)

lapidando-me a alma tornando-a plena e repleta (a)

Vieira Vivo
*****************************

Quando se finda o dia.            
Quando o sol se põe, radiante. 
As mãos se unem em prece.   
As estrelas vão surgindo           
clareando  a escuridão.            
O amor procura seu ninho.       
Vai chegando de mansinho.      
O ar se enche de paixão.           
Tudo fica mais lindo.                
O coração agradece.                
Fica bem mais confiante            
e deixa nascer a alegria            

Ludimar Gomes Molina 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.