O TREM - edição de maio

enviado pelO Trem

A edição de maio dO TREM Itabirano já circula, com aqueles textos pelando, que vocês não encontram e nenhum outro canal, só nO TREM mesmo.

RESUMO

Professor brasileiro, a primeira vítima. Análise sobre o ensino no Brasil, por Rogério de Alvarenga.

Que exemplo pode dar um pai que dirige sem usar cinto de segurança ou joga lixo pela janela? Texto de Jorge Fernando dos Santos.

Mineração avassaladora, desmatamentos, assoreamentos, acintes despudorados a lençóis freáticos, desperdícios... É tempo de plantar água, recomenda Joana d’Arc Torres.

 "Assim deve ser a vida: sem sela e sem cabresto”. Foi um recado que o grande ator e intelectual Antônio Abujamra passou aO TREM.


Um grito de 1988, infelizmente atual: basta! Por Evaldo D’Assumpção. O papel do político, do presidente ao vereador, diz ele, é trabalhar para o país e pelo país, não por seus mesquinhos interesses pessoais.

Uma pensata sobre o famoso jeitinho brasileiro. Terá suas origens no processo de colonização? Há um lado bom também.

Implicâncias mercadológicas. Ivo Barroso cronica na fila do caixa de um supermercado.

Reis e presidentes morreram no fuki-fuki, no bem-bom, no rala-e-rola. Quem conta é o polemista Fernando Jorge.

Onça-pintada; símbolo de força e poder, facilitava, acreditavam os maias, a comunicação entre vivos e mortos; protegia o reino espiritual. Crônica de Raquel Naveira.

BRASÍLIA - Se todos os funcionários públicos fossem trabalhar num mesmo dia, faltariam cadeiras para abrigar tantos paletós. Quem diz é Sylvio Abreu.

Este ano A Rosa do Povo, livraço de Carlos Drummond de Andrade, completa 70 anos. Domingo Cruz vem com esse assunto. 

Osman Lins, um inovador literário. Deixou emprego no Banco do Brasil para se dedicar só às letras. Por Caio Porfírio Carneiro.

Sonhos e pecados da infância. Curvou-se para abraçá-lo e exibiu, no descuido do decote, o desfiladeiro das perdições, ladeado por dois cumes de prazeres. Texto de Hermínio Prates.

Guerra PT/PSDB: o sonho de consumo de uns é ganhar acesso à possibilidade de perpetrar idênticos atos lesivos à pátria. Por Carlos Lúcio Gontijo.


E MUITO MAIS E MAIS E MAIS E MAIS...

O TREM - TEXTOS QUE ENRIQUECEM CULTURALMENTE. ARGUMENTAÇÕES EM FOGO ALTO.
Assinando, você recebe em qualquer lugar do Brasil via Correios.
Fora do país, somente edições em PDF.

DISSERAM DO TREM BRASIL AFORA - ESPONTANEAMENTE.
“Gostei de ler O TREM Itabirano. Somos companheiros de esperança.”
THIAGO DE MELO, POETA.

“O TREM Itabirano é um trem bão. Há muito admiro a qualidade desse jornal de Itabira.”
ADÉLIA PRADO, POETA.

“Elogiar O TREM Itabirano é chover no molhado, sei, mas não resisto: continua excelente.”
JÚLIO VASCO, JORNALISTA CARIOCA.

Comentários