Leitura e escritura na escola - por Roberto de Queiroz

Leitura e escritura na escola
 
enviado por Roberto de Queiroz*
 
No meu livro “Leitura e escritura na escola: ensino e aprendizagem” (Livro Rápido, 2013), eu abordo a relação entre leitura e escritura, bem como os princípios teóricos que classificam a leitura como influenciadora da escritura e os níveis de conhecimento utilizados mediante o ato de ler. Nesse sentido, defendo a tese de que a prática de leitura proporciona o aprendizado da escritura, ou seja, a partir do contato com determinado texto, os estudantes tornam-se sensíveis aos elementos característicos de sua tipologia e gênero e tendem a reproduzi-los com “propriedade”.
O interesse por esse tema surgiu a partir de evidências de que muitos estudantes da educação básica das escolas públicas brasileiras demonstram não gostar de ler nem de escrever. Eles chegam ao 9º ano do ensino fundamental, e até mesmo ao 3º ano do ensino médio, ainda não alfabetizados. Tal aversão à leitura e à escritura por esses estudantes pode resultar do modo como essas atividades são trabalhadas na escola, quer dizer, é possível que elas sejam trabalhadas sem que se leve em conta a realidade etária e sociocultural deles.
Na obra em comentário, eu apresento algumas sugestões para tornar as atividades de leitura e escritura mais prazerosas aos estudantes. E uma de minhas preocupações é o desenvolvimento da autonomia dos estudantes como leitores e escritores. Por isso, espero que ela possa contribuir para o ensino e a aprendizagem de leitura e escritura de textos na educação básica, bem como possa constituir leitura útil e agradável a professores de língua portuguesa e a tantos outros profissionais que desejem refletir a respeito da maneira como esses conteúdos são trabalhados atualmente na escola.
 
Poeta, prosador, professor de Português e especialista em Letras. Autor de “A nudez de escrever” (livro digital – Saraiva), entre outros.
 

Comentários