PACÍFICO ; UM OCEANO NO MEIO DA GUERRA COMERCIAL... Por : Pettersen Filho

enviado por JORNAL GRITO CIDADÃO:
“A MÍDIA QUE NÃO FAZ MÉDIA”


PACÍFICO ; UM OCEANO NO MEIO DA GUERRA COMERCIAL...
Por : Pettersen Filho

Pacto almejado há, pelo menos, cinco anos, guardado à sete chaves no Capitólio, em Washington, o chamado “Pacto do Pacífico”, ou Aliança do Pacifico, Tratado Transpacífico, ou, em Inglês TPP, como queiram, envolvendo União Aduaneira, Comercial e, até, com Legislação Ambiental e Trabalhista em comum, alcançando países de realidade Social, e escala de desenvolvimento, tão distantes, como incomuns, juntando em um só “Pote”, Inimigos Históricos, como o foram Estados Unidos e Vietnam, Palco da mais sangrenta Guerra do Século XX, ou Chile e Austrália, no outro extremo do Mundo, foi celebrado, essa semana, Acordo unindo 12 países, incluindo EUA, México, Peru, Chile, Japão, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Vietnam, e alguns Pequenos Tigres Asiáticos, assim como Cingapura, Brunei e Malásia, meio que, assim, formando um “Cinturão” ao redor da China, verdadeiro “Objeto” do Pacto, a fim de contê-la, tanto economicamente, como Militarmente. http://www.abdic.org.br/index.php/1011-pacifico-um-oceano-no-meio-da-guerra-comercial


Potência ora decadente, sobretudo na Ásia, onde surgiu como Potência Dominante, desde a derrocada do Japão na Segunda Guerra Mundial, ocupando seus espaços perdidos, os EUA olham com profundo temor a Ascenção, tanto Econômica, como Militar, da China, incluindo a Rússia,Brics, e a chamada “Rota da Seda”, que atribui relevância Comercial à Eurásia, e, buscam contê-la, num só tiro, passando a agregar, no tal `”Acordo”, do qual a China não foi convidada, quase a metade do PIB do Planeta.

Sem que se queira, aqui, minimizar o alcance de tal Acordo, capaz de fazer tremer Países menos inseridos no contexto Mundial, como o Brasil, em plena Recessão e Diminuição Econômica, ao ver países da sua área de influência, pelo menos teoricamente, como Chile e Peru, serem tragados por tal “Redemoinho” Econômico, propensos a serem arrastados para a Luz “Quente”, que é a pujança da Economia Americana, sobretudo no Setor de Serviços, em patamar de inferioridade, tal como Moscas, contudo, muito mais “Pirotecnia”, do, que Fato Novo, quando se sabe que as Economias de Japão e EUA são quase siamesas, até, concorrentes, desde que o “Tio San” ocupou, e dominou, economicamente, o Japão de Pós-guerra, bem como já são bastante profundas as relações comerciais, preferencialmente, entre EUA-México e Canadá, no âmbito do Nafta, mesmo raciocínio também, podendo ser atribuído à Austrália e Nova Zelândia, países membros da Comewelf, para nós, brasileiros, parece que nada mudará, em muito, pois, com certeza, continuarão os Americanos, como sempre o fizeram, a “Boicotar” nosso Suco de Laranja, em favorecimento ao da Florida, continuarão subsidiando seu Algodão, em detrimento do nosso, conforme já denunciado na OMC – Organização Mundial do Comércio, impondobarreiras Fitoterápicas à nossa Carne Bovina, prosseguirão, Mundo à fora, a derrubar Governos Legítimos, como bem quiserem, quando lhes for interessante, tudo em nome da “Democracia’ e do “Mundo Livre”, bem como, seguindo a Lógica de Mercado, da “Oferta e da Procura”, continuarão os Chineses a comprarem a nossa Soja e Minério, em desfavoreci mento aos Australianos. Ali pertinho...

Fator muito mais preponderante, a que nos desenvolvamos, ou não, para que exportemos, mais, ou não, a Alta e a Queda do Dollar, a Política Econômica interna brasileira, de Aumento de Juros, e favorecimento aos Bancos, e ao Capital Especulativo, ou a equivocada Industrialização, à base das Transnacionais, Coca-cola, Ford e Intel, que jamais tendem a pesar em nossa Balança de Exportação, portanto, gerar novas receitas, são, com certeza, muito mais determinantes ao nosso recrudescimento Econômico, do que a Opção pelo Mercosul, ou a Parceria preferencial com os BRIC`s, e a “Nova Ordem MundiaL”, Extra-Estados Unidos, e seu Imperialismo massacrante...

“Yankees Go Home ! “ 

Crônica também Publicada em www.paralerepensar.com.br

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadã”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC.

Comentários