Pular para o conteúdo principal

O PARAFUSO E A PORCA Roberto de Queiroz

enviado por Roberto de Queiroz


O PARAFUSO E A PORCA
 
Roberto de Queiroz
 
O parafuso é isento de orifícios,
é composto de um metal mais duro que a porca,
ele é o macho, ele é quem entra,
e quando entra faz a fusão.
A porca é uma derivação parafúsica,
e nela pode ser inserto o paquímetro
e lá dentro abrir suas garras para medição interna.
É, pois, a porca objeto insersível,
orificiada para seu macho
e para o torneiro-mecânico e o ferramenteiro
aferirem sua polegada ou milímetro.
Parasuso/porca – um só corpo:
a mão do mecânico é responsável pela fusão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.