Pular para o conteúdo principal

AMOR MOFADO - por Cláudia Brino



TOMANDO CAFÉ

            Marta levou a xícara até a boca e tomou um gole do café que ela mesma preparara, como sempre sem açúcar. Olhou para o outro lado da mesa vazio e a neblina em seu olhar é quase lágrima.

            Ela caminha até ao quarto do casal,  encosta-se no batente da porta e o observa dormindo. Marta está em desconsolo, tomando café que na  verdade não lhe oferece nada, assim como o amor não lhe oferece nada e o verso, também em jejum, a deixa para o dia seguinte, não lhe oferecendo nada. 
                    Marta resolve voltar para cama, deitar no frio lençol. Olha para seu companheiro novamente, e o vê como em todas as noites; abraçado ao travesseiro...  Sua paquera atual.

lançamento dia 27/11/2016 dentro do projeto DOMINGO CULTURAL - saiba mais

Posto 6 - Biblioteca Mario Faria-
Av. Bartolomeu de Gusmão, s/n -
Santos - orla da praia

entrada franca

amor mofado
Ed. Costelas felinas. http://artesanallivros.blogspot.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.