Pular para o conteúdo principal

O TRAVESSEIRO MAIS PRECIOSO DA MARQUISE - por Vieira Vivo


TRIP NOS TRÓPICOS

            A manhã, naquela ilha tropical, iniciava com o sol cozinhando os miolos. A temperatura se anunciava quente, ou melhor, tórrida. As pequenas construções que serviam de moradia a hippies e artesãos eram sufocantes e abafadas e, ainda, com os fogareiros acesos para a alimentação matinal a permanência nesses recintos se afigurava a estar prisioneiro de uma caldeira em pressão máxima.
            O desjejum tinha como cardápio café bem forte e fervendo acompanhado de quitutes bem apimentados. Tinha-se a nítida impressão de que toda a férvida emanação solar adentrava goela abaixo.

            Para refrescar-se  a opção era caminhar, até à praia, por uma trilha ensolarada e árida repleta de cansanção; uma espécie de urtiga que em contato com a pele provoca dolorosas queimaduras. Essa caminhada tinha, ainda, como insistente companhia nuvens formadas por milhares de mosquitos denominados pólvora, pequeninos pontos negros possuidores de ferroadas semelhantes a agulhas em brasa.
            A ilha tinha à sua volta e ao largo um extenso paredão de recifes. Isso fazia com que as águas da orla  ficassem represadas ao sol, e à medida que a temperatura do dia se acentuava, banhar-se nessa praia dava a concreta sensação de boiar no interior de uma chaleira fervendo.
            Mesmo a despeito de tão traumáticos eventos um banho de mar não seria de todo ruim. Ocorre que a quentura excessiva da água propiciava a proliferação alarmante de águas-vivas,  seres marinhos com a propriedade de causar chagas e queimaduras quando em contato com a pele. E de, possuírem, ainda, o detestável hábito de, traiçoeiramente, afixar-se no corpo dos banhistas com uma volúpia tão intensa que ao serem retiradas deixam como lembrança profundas feridas ardentes.
            Após todo esse regalo apresentava-se à frente o caminho de volta. Com a pele ardida e vermelha devido ao forte salitre e sacrificada pela ação implacável do sol nos pontos que haviam escapado das ervas, espinhos, mosquitos, fervuras e águas-vivas subíamos a íngreme e espinhosa encosta rumo à nossa tórrida moradia.

 Lançamento dia 27/11/2016 dentro do projeto DOMINGO CULTURAL - saiba mais

Posto 6 - Biblioteca Mario Faria-
Av. Bartolomeu de Gusmão, s/n - Santos - orla da praia
entrada franca


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.