poesia de Nijair Araújo Pinto



MENINA

Deveria por acaso esquecer você?
Ou, como desejo, cultivar o que germina?
Como ignorar que mesmo sem te ter
Estouva-me a alma pensar em você, menina?
continue lendo este soneto em fotopoesia
fotopoesia enviada pelo autor

Comentários