Pular para o conteúdo principal

Todos no mesmo barco - por Dinovaldo Gilioli

Todos no mesmo barco

Independentemente da opinião que cada um tenha sobre o ex-governo Dilma Rousseff, o que é naturalmente legítimo; independentemente da opinião que cada um tenha sobre o impeachment da presidenta, o que é naturalmente polêmico, é imprescindível lembrar qual foi o projeto, qual foi a proposta que venceu as eleições presidenciais em outubro de 2014. 
Porque falo isso? Ora, sobre as questões mencionadas acima pode-se convergir ou divergir, ter opiniões iguais ou totalmente contrárias. No entanto, em relação a proposta que venceu as eleições, é preciso ter clareza.
Se, de fato, o voto no Brasil é símbolo do exercício pleno da democracia como o Tribunal Superior Eleitoral – TSE faz questão de propagar e, deve ser respeitado, não há como concordar com o que vem ocorrendo no país. O Brasil passa por mudanças contrárias ao projeto que a maioria da população, através do voto direto, escolheu.

O impeachment, portanto, sem entrar no mérito da sua análise, não elimina o compromisso do governo em dar continuidade ao que vinha sendo implementado. Destaca-se, ainda, o fato de que o atual presidente da República, Michel Temer, era vice na chapa de Dilma.
Isto é a teoria, na prática o que se observa cada vez mais e com maior nitidez é que a retirada de Dilma Rousseff da presidência do Brasil tinha como objetivo principal a mudança de projeto do país, do projeto sacramentado pelas urnas em outubro de 2014. Assim sendo, podemos afirmar que a tão decantada democracia está sendo vilipendiada à clara luz do dia.
O projeto que venceu as eleições presidenciais e que Michel Temer deveria cumprir, não propunha o desmonte do estado brasileiro com a entrega de suas riquezas e do patrimônio público. O projeto que venceu as eleições, não apregoava a retirada e/ou redução de direitos trabalhistas, O projeto que venceu as eleições, não engessava o estado no que se refere ao atendimento das necessidades básicas da população.
Independentemente do juízo de valor que cada um faça sobre o impeachment, os que vivem da sua força de trabalho (ativos e aposentados) agora estão todos no mesmo barco. Se não houver muita luta para tentar barrar o que está sendo imposto, o povo mais uma vez vai pagar a conta e os patos da FIESP ainda rirão da nossa cara!

Dinovaldo Gilioli é escritor


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.