Alerta - de Perpétua Amorim / foto: Marcelo Luiz de Freitas

enviados pelos autores


Alerta

Perdão!
Moça do tempo
Esse tempo de maldade
Essa  gente doente
Que alimenta o preconceito
Sem jeito e sem vontade
De lidar com a igualdade

Sem tato e sem tolerância
Na ânsia de ser alguém
Cospe lavas  feito vulcão
Destila ódio
Fere
Sangra
Desperta indignação
Alerta para quem tem as rédeas do destino na palma da mão.

poema de Perpétua Amorim

Comentários