Teresinka Pereira palestra na Academia Mineira de Letras - por Lucinha Lima

enviado por Teresinka Pereira

Teresinka Pereira palestra 

na Academia Mineira de Letras


No dia 26 de junho, a escritora Teresinka Pereira fez uma belíssima palestra sobre os “Poetas Russos Contemporâneos”, na Academia Mineira de Letras, em Belo Horizonte (MG).
A apresentação foi feita pela Presidente da Academia Feminina  Mineira de Letras,  Sra. Maria Inês e antes de dar inicio a Palestra houve a entrega  algumas homenagens:
- Honoris Causa para a Sra. Elizabeth Rennó;
- Moeda de ouro cunhada com o rosto de Barak Obama, para Artista Plástica e Fundadora da  Academia Feminina Mineira de Letras, Sra. Lívia Pauliniy e   
 - Diploma da Associação para escritora Yara Abreu.
A Palestra foi iniciada, com a citação do poeta Espanhol Carlos Fernandez Del Ganso: “A poesia é o que há de mais perdurável da linguagem”.  E com essa máxima, Teresinka falou sobre a sensibilidade, amor, sofrimento e injustiças que sofreram os poetas russos.
Teresinka ainda citou poemas de Vladimir Mayakovski, que escreveu em um poema seu próprio suicídio: ”A flauta vértebra”; Josepf Brodsky, que escreveu um poema de amor para Teresinka, o que lhe custou o seu segundo divórcio; citou também Igor Mikhilusenko, que escreveu um poema para Vladimir Putin e citou ainda poema de Adolf Shvedchikov.
Para finalizar as citações e a palestra, ouviu-se novamente o talento do poeta espanhol Carlos Fernández Del Ganso: “A verdadeira história dos povos é escrita pelos poetas. Ler poesia civiliza, humaniza, produz inteligência”. 

A palestrante respondeu a algumas perguntas feitas pelas pessoas presentes e informou que não gosta de internet, além de não ter tempo para tal recurso. Por isso, ainda preza a escrita no papel.
Teresinka Pereira é brasileira residente nos EUA. Presidente da IWA - Associação Internacional de Escritores e Artistas. É Embaixadora at Large do Parlamento Mundial dos Estados para a Segurança e Paz. Foi nomeada Ministro dos Direitos Humanos na Comissão dos Povos Indígenas do Parlamento Internacional. Em 1989, foi eleita membro da Academia Norte-Americana da Língua Espanhola, correspondente da Real Academia Espanhola. Nomeada Delegada da Universidade de Cambridge Internacional nos Estados Unidos.  Foi indicada candidata ao Prêmio Nobel em 2005, pelo International Poetry Translation and Research Center. Nomeada Presidente Honorária da Associação Hispânica de Escritores. Em 2011, foi nomeada Embaixadora Honorária do International Forum for Literature, Arts and Culture (IFLAC) nos Estados Unidos.
Esta colunista, Lucinha Lima, esteve presente fazendo a cobertura do evento e apoiando Terezinka Pereira, uma vez que a mesma é uma das Representantes Internacionais do Jornal Sem Fronteiras nos EUA. 
Foi sem dúvida um belo momento e ao final, Teresinka foi muito aplaudida. 
 
  • Texto Lucinha Lima 







Comentários