Pular para o conteúdo principal

No jardim das ilusões de Clara Sznifer / foto: Marcelo Luiz de Freitas

enviado pelos autores

No jardim das ilusões


Ela, brava roseira que não resistiu.
Açoitada, enfrentou as intempéries
Dia a dia não se curvou
Aos massacres em  séries.

Mas naquela ocasião leve rajada
Veio marcar triste fim
Não se intimidou com as súplicas
De todo aquele jardim!


O tronco perdera em rigidez
Dos galhos não  saiam mais brotos
Os pássaros temiam sua palidez

Anos seguidos de compaixão
Até o limite da humilhação
Recobraria um dia a altivez?

Clara Sznifer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.