Pular para o conteúdo principal

Trajes Poéticos - PARAMÓION (figura de linguagem)

PARAMÓION - nome dado à figura de linguagem cujas palavras tem sons iniciais semelhantes, como nestes poemas - repare nas sílabas em negritos.

O vaso
 
 
Vejo um vaso,
cheio de imagens de lugares.
 
Solitário, com paisagens.
Revolucionário, repetitivo.

Identifico-me com ele.
Tenho imagens variadas,
sorridentes e tristes.
 
Há o bem e o mal em mim.
 
Com imagens variadas,
sou estática, sempre só,
como se um jardim existisse,
dentro, bem dentro de mim.

  • Valéria Rodrigues Florenzano
***********************************************

ANJO OU ATRIZ?

Nada me faz tão feliz
Quanto o som da tua voz
Sensual, sensível, porém veloz!

Inocente e fresca, como bala de aniz,
Mas, ao mesmo tempo, algoz.

Será um anjo caído do céu...Branco, cor de giz?

São sensações tão sutis
A aprisionar meu coração cheio de nós!

Que prisão aconchegante, a deste aprendiz?
Estou por um triz,
Mas, não quero sair dela como uma atriz,
Que, para reinar, reinventa-se todo dia em seus perfis!
  • Márcia Brabo
***********************************************
Sifonia

O sol desponta na manhã,
reflete da luz o brilho.

As flores desabrocham felizes,
exibindo suas matizes.

Canta lindo a cotovia.
O canto que cantaria
Somente o sabiá sabia.

Canta alegre, passarada!!!

Grande orquestra na floresta
dita o ritmo do canto.
A floresta está em festa,
cantando canto após canto.

  • Olímpio Coelho de Araújo. (Oca)

***********************************************

 vento vem, veloz.
Arranca-me o chapéu.

O sol escaldante
espalha-se por minha face.

Sinto-me iluminada até por dentro.

Tudo é excessivo no verão santista
Calor demais, areia demais.
E agora, como sobreviver sem chapéu?

Um simples fato tudo muda.
O destino surpreendente espreita a cada esquina.
O mundo é, a cada instante, novo, diferente.
Somos seres em contínua mutação.

  • Sonia R R Rodrigues
***********************************************

Comentários

Anônimo disse…
Infância –

E o tempo temperou aquele dia
Pintando-o co’as cores da alegria.

E Paulo e João e José e Maria
Brincavam em alegre confraria.

Voaram pássaros passando por ali

O canto alegre, a correria
Davam o toque pueril
Àquele dia.

Mas veio a noite
E a despedida
Com a certeza
Da alegria repartida.

Cida Micossi, Santos, 28/06/2015
Clara Sznifer disse…
Poema com Paramoion

A Evolução

Ontem, o começo da criação
A matéria em ebulição

Ontem, o começo dos seres vivos
Do Homem e da exploração...

Agora, lutas, luxúria e arrogância!
Agora , lágrimas e lamentos!
Agora, nações brigam pelo bem, pelo mal”
Prevalecerá o bem ou o mal?

O que nos prepara o amanhã?
A terra que conhecemos,seca e árida
Ou mundos a serem sondados?

Um enigma a se decifrar...
ClaraSznifer
enviado por e-mail

poema de Ludimar

DÚVIDAS
Aquela seita, seiva da vida,
daquele povo cansado,
era aceita com restrição.
“lanternas dos afogados”.

Incógnita, incoerente!

Nas trevas trêmulas do pensamento,
a dúvida dos sentimentos
vai decifrando a fé.

Grilhões gritam sua revolta
e negam a submissão

Verdade se faz cristalina.
Todos são salvos, então.

Ludimar Gomes Molinaq
enviado por e-mail

VERSO
Se o verso vem de repente,
sempre semeia o prazer
e eu sempre fico contente
de ver verso irromper.

poema de Deise Domingues Giannini
É difícil escolher o melhor. Eu dou nota 10 para todos.
enviado por e-mail

AMOR

Quando chega o amor na vida
Outro mundo se irradia
A luz da estrela mais linda
Brilha no dia a dia!

Divina é a voz do amor
Faz coração palpitar
Bater mais forte: tic-tac.

Ansiosa anseias por ele
De manhã, de tarde ou de noite

Na poética poesia
Vai reinando a fantasia!

O amor é a essência da vida!

poema de Edite Capelo
Cris Dakinis disse…
Eu também dou nota 10 à turminha de poetas ótimos, com seus poemas aqui. Gostei demais de "ANJO OU ATRIZ?". Parabéns à autora :)
Quem sou eu, para ser elogiada pela grande Cris Dakinis? Obrigadão!!!
Cris Dakinis disse…
És muito talentosa, isto sim!
Agradeço o gentil cumprimento, um bj!
Pena que só o talento não basta. é preciso ter o capital suficiente disponível para publicar. Como ando com minha vida financeira e emocional muito atribulada ultimamente, isso ainda não foi possível. Preciso ir atrás de patrocínio.
Mesmo assim, muito obrigada pelos elogios....Beijos!
Cris Dakinis disse…
Márcia, querida, que você consiga obter o patrocínio e todo reconhecimento que merece. Amém para todos nós que respiramos a escrita. Que terapia melhor? Os frutos se multiplicam e nos dão, de algum modo, boa paga.
Um beijo grande!!

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.