Pular para o conteúdo principal

Genitais Externos de Márcia Brabo / arte visual: Ana Austin

enviado pelos autores


Genitais Externos


No início, somos virgens; Tocar-nos, nem pensar: Era do Mal!
Com o tempo, a masturbação resolvia um pouco: - Antigo pecado mortal!
Nós somos assim mesmo: - Um resíduo da vida animal!
Conhecidos como órgãos sexuais, no fundo, somos mesmo é sensuais:

- “Acordamos” até pelo simples toque ou “sonho casual”!
Neste caso em particular, para o pênis é normal:
-Nem é preciso encontrar-se com a “Vagina fulana de tal”,
Para tudo ocorrer da forma ideal;

Mas, nem tudo funciona assim, tão surreal:
- Nem na forma, nem na ação habitual;
Somos comparáveis a uma dupla de rock infernal:
- Como o som da guitarra em seu orgasmo final;

-Um mastro e um navio em tempestade sem igual;
-Encontro de côncavo e convexo, híbridos, mas bestial;
Um não vive sem o outro até no carnaval,
Quando nos liberamos também, no meio virtual;

Acreditem! Fomos feitos para o bem e não para o mal!
Não ouçam os que falam de nós sem contrato formal;
Tanto faz! Casados ou não, juntos, funcionamos igual:
- Com o tempo, só dormimos junto; Não faz mal!

- A rotina e o cansaço tornam tudo sem sal;
Mesmo assim, saiam da rotina: - Voltem ao instinto animal!
Transem sem parar! Estando tudo bem ou mal!
Nunca deixem pra depois: - Isso pode ser fatal!

-A relação estará fadada a ficar desigual;
Por isso, aprendam, “Sr Pênis e Srª Vagina Fulana de Tal”:
- Diálogos e preliminares fazem parte fundamental;
- Respeito e fidelidade também funcionam na vida real;


Mas o importante mesmo é a pegada animal:
- Sem “ela”, meu querido genital,
A relação nem começa, e ponto final!
Foi bom pra vocês? Então, Tchau!

Um beijo! “Na moral”!

Ass.: Seus Genitais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.