POESIA POLÍTICA de Márcia Brabo - Aycrám / foto: Marcelo Luiz de Freitas

enviados pelos autores



POESIA POLÍTICA

Vazamento Sem Água
Como pode?
Uma operação lava-jato
Que serve pra pegar pato
Sem água pra quebrar contrato?
Só assim, a corrupção explode!


Vazamento sem água, e “a gente só se fode”?
Já nem têm mais recato
Nem conta, nem extrato:
- Tudo vai pra Suíça, no momento exato,
E “quem pode se sacode”!

Realmente, é um recorde:
-Com tanta corrupção e aparato
O “cachorro fica sem mato”!
Então um brinde ao desacato
E a essa simples ode!

Comentários