Pular para o conteúdo principal

ABECEDÁRIO (estilo poético) poema: Olímpio Coelho de Araújo

Estilo Poético: ABECEDÁRIO

“Zelosa, brilhante e nua”

 Amanhã vou ver a lua
brilhante perto de mim.
Clareando a tímida rua
dando vida ao meu jardim

Expondo a tribo ingênua.
Focalizando o jasmim.
Gosto dessa luz perpétua
hoje e sempre ponto e fim.

Ilumina minha vida,
joga pro alto o meu astral.
Kalunga que está perdida,
Lá no espaço sideral.

Minha lua em noite bela
nunca vista tão brilhante.
Óh! que linda jóia, cheia, singela
Pelo argênteo brilho radiante.
  
Quase some na minguante,
reaparece na crescente.
Silenciosa, mas constante
tenazmente convincente.

Uma doce e bela lua
vista com olhos da paixão
Webcam a perpetua
xácara para reflexão.
Yemanjá contempla a lua,
zelosa, brilhante e nua...

poema de Olímpio Coelho da Araújo. (Oca)

 Estilo Poético: ABECEDÁRIO
composição poética artificiosa cujo mérito reside em ter cada verso iniciado com uma das letras do alfabeto, na sua ordem natural (lembrando assim uma espécie de acróstico), porém admite variante como neste poema
Projeto Trajes Poéticos (Clube de Poetas do Litoral) - por Cláudia Brino

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.