poema de Clara Sznifer - Figura de Linguagem: MESODIPLOSE

Figura de Linguagem: MESODIPLOSE
Cora, a doceira do mundo
  
Com afeto adoçou a vida
Deste afeto nasceu a doceira.
Das frutas recolhia o sabor
Dos desvalidos recolhia a dor!

Goiás, amado solo onde nasceu!
No amado rio Vermelho se banhou!
De uma humilde e pequena janela
um mundo inteiro descortinou!

poema de Clara Sznifer 


Figura de Linguagem: MESODIPLOSE
 figura de linguagem que resulta na repetição de palavras no meio dos versos seguidos.
Projeto Trajes Poéticos (Clube de Poetas do Litoral) - por Cláudia Brino

Comentários