PASTICHO (estilo poético) poema : Olímpio Coelho de Araújo

ESTILO POÉTICO: PASTICHO 
veja aqui os poemas como exemplo -
 
Motivo                                                 
Cecília Meireles  
                                                          
 canto porque o instante existe   
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.


Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.
poema de Cecília Meireles

EU CANTO

Eu canto porque o momento pede
e sinto à vida desalentada.
Canto, pois de canto sinto sede.
Quero ouvir minha voz, mais nada.

Amo cada nota articulada,
sinto que isso me faz feliz.
Assombro o mal de minha jornada,
antes que forme cicatriz.

Não me cabe definir o sucesso,
tampouco, conquistar o mundo.
Basta, a mim, sentir o progresso,
mesmo que por um segundo.

O canto me completa, me cura.
Sem o canto serei mudo.
O som exorciza à sepultura,
A vida é o canto, o canto é tudo

poema de Olímpio Coelho de Araújo (OCA)

ESTILO POÉTICO: PASTICHO
é a imitação do estilo de determinado autor. Muitas vezes elaborado para ser a outra face do poema original. Não confundir com paródia, pois enquanto um à maioria das vezes homenageia o autor imitado, a outra imita com intenção satírica.
Projeto Trajes Poéticos - por Cláudia Brino

Comentários