MESETELEUTON (figura de linguagem) - poema: Cida Micossi

Figura de Linguagem: MESETELEUTON

Como te quis. Como te amei, não sabes
Nem jamais saberás, nunca saberás
Pois que tu és, pra mim, algo distante,
E que meu ser deseja a todo instante.

Estar ao teu lado, sorrir ao teu lado,
Poder reclinar-me em teu ombro
Dormir serena e acalentada
E ao acordar, te ver, ao acordar.

Sorrir contigo, meu Amor, anseio,
E de mãos dadas, ao luar faremos,
Felizes, serenos, belo passeio.
Ao retornar, então nos amaremos.

Deixa-me sonhar, querido, é o que posso
Pois que na vida, esse amor não é nosso
Não passa de mero sonho, mero desejo

poema de Cida Micossi
  

Figura de Linguagem: MESETELEUTON
nome dado à figura que resulta quando a mesma palavra é repetida no  meio e no final verso.
Projeto Trajes Poéticos (Clube de Poetas do Litoral) - por Cláudia Brino

Comentários