Pular para o conteúdo principal

ATENTADO EM PARIS : VIVE LA FRANCE ! Por : Pettersen Filho

enviado por JORNAL GRITO CIDADÃO:
“A MÍDIA QUE NÃO FAZ MÉDIA”

ATENTADO EM PARIS : VIVE LA FRANCE !
 Por : Pettersen Filho

Antiga Potência Colonial, quem, junto com a Inglaterra, no Século XIX dominou meio Mundo, com Colônias por toda África e Ásia, tendo perdido seu apogeu com o emudecer dos Canhões, depois da Segunda Grande Guerra Mundial, derrotada pela Argélia, no Norte da África, e pelo Vietnam, na Indochina, duas das suas mais destacadas Colônias, a França, Berço do Iluminismo e da própria Democracia Moderna,  Palco da própria Bastilha, nunca soube, bem, lidar com o seu Novo Status de Potência Medianeira, na Europa, somente forte em conjunto com a OTAN, mesma condição, atual, da Inglaterra, ambas superadas pelos Estados Unidos, ainda assim, caminho natural para muitos dos que, um dia, foram seus Vassalos, Cidadãos de origem Argelina, ou Libanesa, mal ajustados a Vida na Metrópole, onde são discriminados, países com os quais, até hoje, guarda certa proximidade, e sobre os quais mantem ambições, de quem, também, trouxe certos valores, tais como a Cultura Muçulmana e Mesquitas, hoje espalhadas por toda Paris.

Mantenedora de tropas intervencionistas na África, desde o Chade até a Líbia, onde foi fundamental para a derrubada de Kadafi, bem como uma das principais nações envolvidas nos Bombardeiros por sobre a Síria, a França meio que, parece, quer reviver seus áureos tempos, desde que Napoleão subjugou, e perdeu, a Rússia, bem como a própria Inglaterra, Protagonista de inúmeros bombardeiros contra o Estado Islâmico, diga-se de passagem, criado por Ela mesma, França e Estados Unidos, predestinado a retirar do Poder Assad, na Síria, inclusive destinando ao EI armas e munição, ora miradas contra os próprios Franceses....http://www.abdic.org.br/index.php/1057-atentado-em-paris-vive-la-france

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI

VII Seletiva Nacional de Poesia – 2017 Para a edição do livro VII COLETÂNEA SÉCULO XXI - que trará uma Homenagem ao poeta e professor Pedro Lyra – 
(será o 41º livro editado pela PoeArt Editora- DESDE 2006 COM VOCÊ!) (Prazo: ATÉ 30 de abril de 2017)
(somente pela INTERNET)


   A PoeArt Editora de Volta Redonda RJ, institui o livro VII Coletânea Século XXI  (depois das bem sucedidas Antologias Poéticas de Diversos Autores, Vozes de Aço da I a XVIII, depois do sucesso da I a VI Coletânea Século XXI, do livro Cardápio Poético, 1ª e 2ª edição, I a III Coletânea Viagem pela Escrita. Dentre os já homenageados por suas contribuições literário-culturais em nossos livros, estão: Adahir Gonçalves Barbosa, Alan Carlos Rocha, Álvaro Alves de Faria, Astrid Cabral, Clevane Pessoa, Flávia Savary, Flora Figueiredo, Gilberto Mendonça Teles, Maria Braga Horta (in memoriam), Maria José Bulhões Maldonado, Mauro Mota, Olga Savary, Oscar Niemeyer, Pedro Albeirice da Rocha e Pedro Viana.


SEM TAXA DE INSCRIÇÃO: (AT…

SAFRA VELHA DE CLÁUDIA BRINO recebe indicação do International Poetry News

É com alegria e surpresa que acabo de receber de Giovani Campisi a notícia de que o livro Safra Velha de Cláudia Brino (Costelas Felinas) é um dos livros indicados para concorrer ao Prêmio Nobel de Literatura 2018.

Indicado pelo jornal International Poetry News entre 25 títulos de autores internacionais encaminhados ao Comitê Organizador do Prêmio Nobel de Literatura - 2018
A indicação foi feita pela Direzione Editoriale / Edizioni Universum

clique na imagem e veja a IPN  INDICAÇÃO NO - INTERNATIONAL POETRY NEWS


Este livro não é vendido em livrarias e se movimenta à margem da grande mídia. Adquirindo a versão impressa você receberá dedicatória especial tendo o seu nome impresso no livro.