Mais lutar que temer - por Dinovaldo Gilioli









Mais lutar que temer

Não me escondo entre biombos
me tinjo de verde e amarelo se for preciso
não escondo os dentes e o riso
coloco o dedo em riste nessa fanfarronice


O povo deseja real mudança e não falácias do planalto
donos do poder não querem que chegue a nossa vez
está tudo contaminado do senador ao deputado
do presidente golpista aos ministros da retrógada política

Não se deixe iludir por promessas envernizadas
em molduras de cetim realimentam seus cupins
para além das aparências trapaceiam indecências
em nome da austeridade negociam até nossa identidade

Trabalhador consciente não se faz de rogado
tem que saber e muito bem qual é o seu lado
quando aperta o cinto sente o que tem sentido
mas precisa enxergar muito além do umbigo

Vendem a falsa esperança de que um dia a gente alcança
queremos é agora nesse instante o futuro está distante
tentam nos ludibriar com palavras enfeitadas
mas de longe conhecemos essas bocas escancaradas

Sabemos que é difícil superar o que está colocado
precisamos estar mais atentos e lado a lado
abaixo a prepotência a arrogância e a falsa modéstia
enquanto distribuem migalhas os de cima fazem a festa

Vamos pra luta se juntar em qualquer tempo e lugar
trabalhador aposentado estudante desempregado
estamos todos no mesmo barco estamos fartos
chega de divisão da míope visão sectária

Precisamos de todos os braços
precisamos de muitos abraços
de afeto companheirismo solidariedade
precisamos de imensa vontade pra mudar de verdade

 Dinovaldo Gilioli é escritor


Comentários

Anônimo disse…
Gostei. Falou em versos o que precisava ser dito.
Antonio Bento