Pular para o conteúdo principal

Trajes Poéticos - Glosa com mote repetido

Confira aqui este estilo poético com mote repetido




Delírio

Mote: Bebo Verso como vinho


Bebo verso como vinho,
bebo verso até ficar embriagado.

Bebo verso como vinho,
bebo verso para dopar os meus neurônios.

Bebo versos como vinho,
bebo verso até atingir o meu nirvana.
  

  • Olímpio Coelho de Araújo. (Oca)


**************

Comentários

Anônimo disse…
Ensinar


Na sala de estudos
Com todos atentos
“as mãos do escriba
percorrem papiros”
Enquanto os olhinhos
Curiosos dos meninos
Fotografam emoções
O escriba sorri
Pois sabe que ali
Plantou seu coração.

Cida Micossi/ Santos 28/06/2015
Anônimo disse…
Claudia e Vivo, feliz por poder participar desses momentos poéticos. Obrigada. Cida Micossi

Postagens mais visitadas deste blog

Trajes Poéticos - RIMA EMPARELHADA

rimas que ocorrem seguidamente em pares.

*********

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores dos poemas.              

Trajes Poéticos - RIMA ENCADEADA

Palavra final do verso que rima com outra palavra do meio do verso seguinte.

*****

os poemas publicados aqui participaram do concurso Trajes Poéticos realizado pelo Clube de Poetas do Litoral - salvo os poemas dos autores cepelistas que foram os julgadores do concurso.