CONVOCATÓRIA POÉTICA - REVISTA CABEÇA ATIVA N.º 36 -

Mande seus versos para a pré seleção, clique na imagem e veja como participar.

cacbvv@gmail.com


Comentários

Como um cavalo
Vivo correndo
Imaginando a natureza
que floresce por onde passo

Até que percebo que as vezes
Estou dentro de um porta retrato
parado sem se mexer
no meio da sala

Mas tudo faz sentido
é a vida que anda
Um cavalo correndo
Sem medo

Não importa onde esteja
Sua aparência e força
Quebra todo desconforto
Até um quadro velho e morfo.

OLIVEIRA CARUSO disse…
Certa vez nos disse um cabra
chamado de Figueiredo
preferir o cheiro mesmo
dos cavalos ao do povo.
Talvez por achá-lo burro...
Talvez até por certeza...
Mas mereceria um coice?
Só se o povo compreendesse
o sentido da expressão,
poderia conceder-lhe
um coice forte na fuça,
para ele acordar pra vida.
Mas escrevi num repente
estes versos tão somente
para o presente labor
das grãs Costelas Felinas!
Deixo aqui meu relinchar
e um abraço em sete sílabas:
abraço, caros colegas!

Oliveira Caruso (Niterói - RJ)
Luiz disse…
Cavalo de Guerra e Paz

Sigo trotando
Montado em mim mesmo
Minhas ferraduras abandono
Solo fofo, proteção dispensável

Meu afã arredio
Pede passagem, calmamente
Abandonei a viseira, vejo horizonte
Defino caminhos, sem pensar, só sentindo

(Luiz Vaillant)

O ar, me lembra que fui Pégaso
A água que cai, Hipocampo nas águas
O fogo por dentro, Pesadelo de mim me torno
A terra, fofa, fértil, me chama à realidade, nua

Sou cavalo
de ar,
de água,
de fogo
Mas caminho sobre a terra

Cavalo Guerreiro
Batalhas terrenas
Pasto, gosto, relincho

A vida se vive aqui
No prado, os sonhos elementais
São guias, para quem tem os cascos
Firmes na relva doce
Anônimo disse…
RAÇA

Não à sela, à cocheira,
À ferradura.
Quer trotar livre pelas campinas,
Quer liberdade.
Deixar as crinas voarem ao vento...
E ao cair da tarde
Rolar na terra, refestelar-se.
No cavalgar dos sonhos
Com as pálpebras caídas,
Saudade é o sentimento.
Então, alado, galopar sem destino
Em direção ao etéreo
E só parar quando o corpo cansado
Pedir arrego -
Aguerrido alazão.

Cida Micossi




Anônimo disse…
"O chaveiro do cavalo é o cavalo marinho." (ai, meus lindos, me perdoem, kkkkk, mas eu quis enviar esta)
Beijo, Cida Micossi